Escola de Governança finaliza produção de capacitação para Semas

17/04/2020 14h32 - Atualizada em 17/04/2020 16h28
Por Isabela Quirino (EGPA)

Na última segunda-feira (13), a Escola de Governança Pública do Pará (EGPA) realizou de maneira digital a aula inaugural do curso de formação dos novos fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). O curso, uma parceria entre as instituições, inicialmente seria realizado de maneira presencial, mas como forma de enfrentamento ao novo coronavírus, será realizado totalmente a distância, por meio da plataforma EaD da EGPA. 

Ao longo desta semana, a EGPA trabalhou com os 26 professores, gravando e editando todas as aulas programadas para as quatro áreas que serão abordadas ao longo da programação: Fiscalização de Flora, Licenciamento Ambiental, Geotecnologias com Ênfase na Análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR/PA) e Outorga de Uso de Recursos Hídricos. 

“Gravamos com os professores na sede da EGPA e alguns em casa, as aulas serão inseridas conforme a ordem cronológica das disciplinas e, após a edição deste material, já estará disponível na plataforma EaD”, explicou o assessor de ensino a distância da Escola de Governança, Reinan Abreu. As aulas da formação seguem disponíveis até o dia 30 de abril. 

O titular da Semas, Mauro O’de Almeida, reforça a importância do curso para a rotina da instituição. “O principal objetivo de fazer um curso de formação, aliás inédito no âmbito da Semas, é que a gente prepare os nossos profissionais do ponto de vista do conteúdo das rotinas em que a fiscalização tem contribuição, para que eles já possam iniciar o trabalho com o senso teórico daquilo que eles vão fazer na prática", disse. 

A capacitação abrange os novos servidores que atuarão na Força Estadual de Combate ao Desmatamento e também outros servidores contratados por meio de Processo Seletivo Simplificado, para os setores de licenciamento, outorga e análise de Cadastro Ambiental Rural (CAR), além de agentes do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), totalizando cerca de 300 alunos.

“Com este trabalho nós demonstramos, mais uma vez, a importância da inovação e dos investimentos em tecnologia no serviço público. Estamos no caminho certo e o mundo atual nos exige isso cada vez mais”, destacou a diretora geral da EGPA, Evanilza Marinho. 

A aula inaugural foi transmitida em parceria com a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) e está disponível no Youtube.