Estudantes de Química e Biologia da Uepa de Cametá produzem álcool 70º

Produto está sendo distribuído gratuitamente para as comunidades de Limoeiro do Ajuru e de Cametá

08/04/2020 11h59 - Atualizada em 08/04/2020 17h18
Por Daniel Leite Júnior (UEPA)

Álcool em gel sendo produzido no Laboratório de Química da Universidade do Estado em CametáO recente avanço do Novo Coronavírus no Brasil e, consequentemente, no Pará, trouxe recomendações sanitárias, cuidados com a saúde e estímulo ao consumo de produtos de higiene, que, até o início deste ano, não faziam parte das compras habituais do brasileiro, como álcool 70º líquido ou em gel.

Pensando nisso, o coordenador do Laboratório de Química da Universidade do Estado do Pará (Uepa), professor João Carneiro, e alunos das graduações em Licenciatura em Ciências Naturais, com habilitação em Química e em Biologia do campus de Cametá, na região do Baixo Tocantins, estão produzindo o álcool 70º líquido para ser distribuído gratuitamente para as comunidades destes municípios. A ação é realizada em parceria com as secretarias de Saúde, vinculadas às prefeituras de Limoeiro do Ajuru e de Cametá.

“Estamos enfrentando sérias dificuldades de abastecimento, pois o produto sumiu do mercado e quando é encontrado está com preços abusivos. Portanto, com o aumento da demanda do uso do álcool 70° na região, a parceria com a Uepa poderá nos oferecer uma estratégia de resistência ao estender-se a comunidade de municípios da região do Baixo Tocantins, que tanto precisam e não tem acesso ao produto”, afirmou o secretário de Saúde de Limoeiro do Ajuru, José Raimundo Farias.

Produto é feito a partir da disponibilização de álcool 96º pelas prefeituras parceiras do projetoOs alunos Nathalia Viana, Cintia Cardoso, Tiago Gonçalves e Kaio Cruz participam da elaboração do produto que envolve, ainda, a ampliação acadêmica, por meio do exercício de práticas laboratoriais a partir de projetos de extensão, de monitoria ou voluntariado, assim como, também o desenvolvimento social, pois a produção será disponibilizada gratuitamente.

“Nas próximas semanas, iremos produzir tanto o álcool 70º líquido asséptico, quanto o álcool em gel para disponibilizarmos para a população carente desta região do Baixo Tocantins. Além das cidades alcançadas, temos a ideia de atingirmos outros municípios que necessitam do produto” - , professor João Carneiro, coordenador do Laboratório de Química da Uepa.

“Estamos ajudando o nosso município e assim desenvolvendo o que a universidade é: ensino, pesquisa e extensão e de fato esses três são essenciais para que a Uepa possa atuar em auxílio da sociedade. Portanto, é para nós uma imensa alegria ajudar, com os conhecimentos adquiridos ao longo do curso”, comentou Nathália Viana, aluna de Ciências Naturais com habilitação em Química.

O processo de produção do álcool 70º líquido na Uepa de Cametá tem funcionado a partir da disponibilização de álcool 96º pelas prefeituras parceiras do projeto, para que seja diluído até atingir a concentração necessária para o efeito bactericida necessário no combate e prevenção contra o vírus causador da Covid-19. O Laboratório de Química do campus de Cametá já produziu 130 litros de álcool 70º, que foram distribuídos de forma gratuita para as comunidades dos municípios de Limoeiro do Ajuru e Cametá.

“O abastecimento na nossa região tem ficado mais difícil a cada dia, sendo assim, mobilizar os discentes da Uepa em prol de sanar esse problema a partir da atuação do nosso Laboratório é a demonstração de que a ciência é nossa aliada no combate a essa pandemia e a Universidade pode salvar a vida das pessoas por meio de estratégias interessantes como esta da produção de álcool 70º a partir do álcool 96º”, disse a coordenadora do campus XVIII da Uepa, professora Natácia Silva.