Limpeza de canais e bueiros avança em bairros da Grande Belém

Moradores das áreas aprovaram as ações de combate a alagamentos realizadas pela Sedop na capital paraense

03/04/2020 13h22 - Atualizada em 03/04/2020 18h39
Por Giovanna Abreu (SECOM)

Trabalhadores realizam o serviço no canal da Antônio Baena com a Pedro Miranda Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), intensificou as ações emergenciais para desobstrução de canais e bueiros nos bairros do Marco e da Pedreira, em Belém. Na terceira semana de trabalho, após o decreto de Situação de Emergência da Região Metropolitana de Belém, por conta das fortes chuvas do mês de março, as equipes continuam atuando nas quatro principais bacias hidrográficas da cidade.

Segundo a professora Elisa Carvalho, que mora há 22 anos nas proximidades do canal da Pedro Miranda, a realidade vivida pela comunidade, nesse período de fortes chuvas, é muito complicada. “Nós sofremos com as enchentes e com a falta de limpeza. Assim como eu, vários vizinhos já perderam móveis comprados com muito sacrifício. Por isso, se torna tão importante esse serviço de limpeza, nós precisamos dessa ajuda porque a sujeira traz muitas doenças e prejudica a saúde da população”, afirma. 

Professora Elisa Carvalho agradeceu a limpeza executada pelo governo do EstadoAs ações de desobstrução e limpeza envolvem mais de mil trabalhadores, além de dezenas de máquinas e equipamentos, como caçambas e retroescavadeiras, com o objetivo de evitar os alagamentos que trazem tantos transtornos para a população. Além do serviço de limpeza e drenagem, ainda será feita uma lavagem na extensão da via.

“Eu nunca tinha visto uma limpeza desse jeito aqui na área. É uma ótima iniciativa para melhorar a nossa vida, porque diminui os riscos para a nossa saúde” - Francisco Freitas, morador há 40 anos das proximidades do canal da Visconde de Inhaúma.

Canal da Visconde com a Vileta professora Suede Paixão, que também vive há 35 anos em área próxima ao canal, contou que a preocupação dos moradores são as doenças que se proliferam por causa do lixo acumulado. “Muitas casas encheram nesse período de chuvas com a água que transbordou do canal. E essa água suja traz junto ratos, baratas, lacraias para dentro das nossas casas. Por isso, essa limpeza do Governo nos canais vem em uma boa hora. Estávamos precisando”, garante. 

A dona de casa Maria Dias pediu a colaboração dos moradores para que não voltem a jogar lixo nos canaisOs serviços de limpeza na Visconde de Inhaúma e na Pedro Miranda começaram na última segunda-feira (30) e segundo o representante da empresa responsável pelo serviço, o engenheiro Cássio Galvão, só nesta semana, já foi recolhido um volume de 750 metros cúbicos de entulho, o suficiente para encher 50 caminhões de caçamba. A expectativa é recolher até 40 mil toneladas de lixo e entulho até o final mês de abril.

“As pessoas também precisam parar de jogar tudo o que não presta para dentro do canal. É bom lembrar o tempo que os móveis e eletrodomésticos velhos demoram para se decompor. O canal se torna um meio de contaminação”, denuncia a dona de casa Maria da Consolação Dias, moradora do entorno do canal da Pedro Miranda. “Espero que agora, depois dessa importante ação do Governo, que traz mais saúde e nos dá um ambiente limpo para viver, os moradores mantenham a limpeza”, completa.