Obras de terminais hidroviários continuam e trabalhadores são orientados sobre a Covid-19

CPH monitora obras em cinco terminais e cuidados para evitar infecções aos profissionais que trabalham nesses locais

02/04/2020 11h29 - Atualizada em 02/04/2020 12h36
Por Bruno Magno (CPH)

CPH tem cinco obras em andamento na região do Baixo Amazonas, totalizando cerca de 430 trabalhadoresCom várias obras de construção e reforma de terminais hidroviários pelo Estado, a Companhia de Portos e Hidrovias do Estado do Pará (CPH) já orientou as empresas responsáveis sobre os cuidados para evitar infecções pelo novo Coronavírus nesses locais. 

"Importante ressaltar neste momento que as nossas obras não pararam devido a pandemia, mas nós orientamos as empresas que executam essas obras a tomarem os cuidados necessários repassados pelos órgãos de saúde. Por exemplo, os funcionários mais idosos e os de grupos de risco foram liberados das atividades ou estão realizando tarefas em home office. Também pedimos as empresas que utilizassem álcool em gel e máscaras quando necessário, além de alertar sobre aglomerações", destaca Abraão Benassuly, presidente da CPH.   

No momento, a Companhia tem cinco obras em andamento na região do Baixo Amazonas, totalizando cerca de 430 trabalhadores. Estão sendo construídos os terminais hidroviários de Santarém, Santana do Tapará, Almeirim e Curuá, e reformado o terminal de Óbidos. Só nas obras do terminal de Santarém são cerca de 150 trabalhadores que já receberam as orientações. "Nossa principal preocupação é com a saúde dos trabalhadores", completa o presidente, ressaltando que a CPH já analisa as licitações para escolhas das empresas que vão reformar os terminais de Alenquer e Monte Alegre, na mesma região.

Terminal de Belém - Na última sexta-feira (27), 30 homens da Marinha do Brasil, em escala de revezamento, realizaram uma ação de desinfecção das áreas internas e externas do Terminal Hidroviário de Belém (THB), já que o espaço recebe grande concentração de pessoas. A iniciativa foi uma ação articulada entre o Governo do Estado, por meio da CPH, e a Marinha do Brasil. 

Trabalho de desinfecção das áreas internas e externas do THBTambém como medida preventiva, a CPH disponibilizou álcool em gel para os usuários próximos aos guichês, banheiros, guarda-volume e caixa eletrônico. Todos os usuários que chegam ou partem via Terminal Hidroviário de Belém passam por aferição de temperatura e são orientados por técnicos da Secretária de Estado de Saúde Pública (Sespa) sobre o novo Coronavírus. Além disso, os fiscais da Companhia também estão utilizando máscaras, luvas e fazem o uso de álcool em gel para atender aos passageiros. 

"Nós estamos cumprindo todas as orientações de prevenção ao novo Coronavírus no Terminal Hidroviário de Belém, em parceria com a Sespa, para que os nossos passageiros tenham segurança nas viagens. Nosso espaço está sendo higienizando constantemente e os passageiros também pode fazer o uso do álcool em gel", finaliza Benassuly.