Pará tem mais dois casos confirmados de Covid-19 e governo incentiva população a continuar a prevenção

Governador Helder Barbalho atualizou as informações sobre a doença, anunciou procedimentos e reiterou a necessidade de as pessoas ficarem em casa

22/03/2020 16h22 - Atualizada em 22/03/2020 21h23
Por Jackie Carrera (SECOM)

O governador Helder Barbalho atualizou os dados e anunciou ações de proteção a pessoas em situação de ruaNo início da tarde deste domingo (22), o governador Helder Barbalho informou que mais dois casos de Covid-19 foram confirmados no Pará. Os pacientes são uma mulher de 44 anos e um homem de 53 anos. Ambos moram em Belém e retornaram do Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente, tendo participado de eventos nas capitais dos dois estados. O anúncio foi feito em nova entrevista coletiva on-line nas redes do governo, para atualizar as informações sobre o avanço da doença no Pará. O quadro atual no Estado registra 207 casos suspeitos, 101 descartados e quatro confirmados.

Sobre os novos casos, o governador ressaltou “que nos coloca em uma condição de importação do vírus. Mesmo assim, estamos em contato com estes pacientes para saber se tiveram contato com familiares e outras pessoas. E assim investigarmos se os mesmos têm sintomas, e fazermos os exames neles”, Segundo Helder Barbalho, todos os pacientes continuam em isolamento domiciliar, apresentando condições estáveis de saúde.

O governador reforçou que já está em vigor a proibição de circulação de transporte coletivo interestadual (rodoviário e fluvial) no Pará. Helder também destacou que bares, restaurantes e casas noturnas continuam proibidos de funcionar, com toque de recolher nas cidades. Mas o governo, por meio das forças de segurança, está pedindo à população que fique em casa ajudando a conter a disseminação do novo Coronavírus.Helder Barbalho durante mais uma coletiva on-line para manter a população informada sobre a Covid-19

Ao lado do secretário de Estado de Saúde Pública, Alberto Beltrame, o chefe do Executivo aproveitou para incentivar a população a doar sangue na Fundação Hemopa e demais hemocentros, e também participar da campanha de vacinação nacional contra a gripe, que começa nesta segunda-feira (23), inicialmente priorizando idosos e profissionais de saúde. Serão distribuídas 140 mil doses em Unidades Básicas de Saúde e em 32 novos postos instalados em farmácias e estacionamentos de shoppings. Os locais serão divulgados nas redes sociais do governo e da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A vacina é totalmente gratuita e necessária.

Agilidade nos exames – Ao lado do titular da Sespa, Alberto Beltrame, o governador anunciou que o Laboratório Central do Estado do Pará (Lacen) será o único a receber, do Ministério da Saúde, novos equipamentos para aumentar a capacidade de análises laboratoriais do novo Coronavírus, reforçando o atendimento à demanda crescente.

Por enquanto, o Lacen e o Instituto Evandro Chagas (IEC) são responsáveis pela realização dos testes no Estado. Contudo, o IEC atende ainda mais 15 estados brasileiros. Para agilizar esses procedimentos, o Governo do Pará está buscando novas alternativas, como a retirada automatizada da molécula de RNA das amostras coletadas, o que torna possível a realização de 36 exames simultaneamente.

“Estamos no processo de compras de testes rápidos. Eles seguem protocolos diferentes dos que existem nos Lacens e no Evandro Chagas, mas irão agilizar os casos em análise, para que tenhamos tão logo os resultados”, acrescentou Helder Barbalho.

Hospitais – Respondendo às perguntas enviadas por jornalistas por aplicativo de mensagens sobre o tratamento de pacientes com doenças crônicas, o chefe do Executivo afirmou que o trabalho de enfrentamento à Covid-19 não altera o atendimento a pacientes crônicos, como oncológicos e renais.  Apenas as cirurgias eletivas - procedimentos que não requerem urgência -, serão suspensas neste momento.Ao lado do secretário Alberto Beltrame (d), Helder Barbalho ressaltou a necessidade das medidas de proteção adotadas pelo governo

Ele também informou que dentro de um mês ou 35 dias, serão abertos, parcialmente, os hospitais regionais de Castanhal, Itaituba e do distrito de Castelo dos Sonhos, no município de Altamira (que fica próximo ao município de Novo Progresso, no sudoeste paraense).

Voo internacional - Sobre o adiamento do voo da empresa aérea Surinam Airways com 100 passageiros, que iria desembarcar hoje à noite no Aeroporto Internacional de Belém, Helder Barbalho disse que não há ainda uma nova data de desembarque, mas a decisão da embaixada brasileira no Suriname deu mais tempo para o Executivo estadual se preparar para tomar as medidas preventivas necessárias.

“Houve o cancelamento hoje pela manhã e isso nos dá tempo para saber, junto ao Ministério das Relações Exteriores, quantos são paraenses, quais são de outros estados brasileiros, o que estavam fazendo no Suriname e quem tem conexão ou não”, reiterou o governador, dizendo ainda que há quatro casos confirmados de Covid-19 no Suriname, daí a cautela que o Pará está tendo para receber esses passageiros.

Assim que os brasileiros vindos do Suriname chegarem ao solo paraense, eles serão atendidos pelas equipes de vigilância da Sespa. Todos os passageiros, sejam paraenses ou de outros estados que farão conexão, serão submetidos a exames e obrigados, por meio da assinatura de um termo de responsabilidade, a ficar em quarentena.

“Volto a dizer que não há nada contra esses passageiros. Eles são irmãos brasileiros. Mas eles precisam voltar para cá com segurança, tanto para eles quanto para o resto da população daqui. Nós não podemos fragilizar a estratégia que estamos fazendo no Estado, e que isso não possa representar a disseminação do Coronavírus no Pará”, enfatizou o governador.

Acolhimento e doações – Também por determinação do governo estadual, começou neste domingo (22) o trabalho de acolhimento de pessoas em situação de rua, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, em Belém. O Estado está recebendo doações de mantimentos e material de higiene e limpeza pelo Portão B do estacionamento. O governador visitou o local pela manhã e agradeceu a solidariedade da população. que tem se unido às ações assistenciais implementadas pelo governo.

“Meu sentimento de gratidão, e até de emoção, aos paraenses. Vi o quanto as pessoas estão aderindo à mobilização. Isso é muito bonito. Hoje, empresas doaram mil colchonetes e mil travesseiros, e uma tonelada de alimentos. Soube que restaurantes estão fazendo quentinha para doação. E várias pessoas chegando nos seus carros, doando brinquedo, roupa, comida. Fiquei muito emocionado”, declarou.

A partir das 18 h deste domingo, ônibus cedidos pelo governo farão rondas pela Região Metropolitana de Belém para convidar pessoas em situação de rua a seguirem para o abrigo no Mangueirão. A assistência a esse segmento está sendo montada em mais dois municípios polos, nas regiões sudeste e oeste: em Marabá, no Centro de Convenções, e em Santarém, no Estádio Colosso do Tapajós, o “Barbalhão”.