Governo vai construir terminal hidroviário turístico em Salvaterra

Projeto foi apresentado, nesta segunda-feira (16), ao prefeito do município e, em breve, terá licitação aberta

16/03/2020 15h30 - Atualizada em 16/03/2020 16h14
Por Bruno Magno (CPH)

Com o objetivo de desenvolver o turismo no município de Salvaterra, no arquipélago do Marajó, a Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH) vai construir, em breve, o primeiro terminal hidroviário turístico da cidade. A obra vai custar R$ 2,1 milhões, com recursos financiados pela Caixa Econômica Federal. Nesta segunda-feira (16), o prefeito de Salvaterra, Valentim Oliveira, foi recebido pelo presidente da CPH, Abraão Benassuly, que repassou mais detalhes sobre o projeto.

"O município de Salvaterra há muitos anos já precisava de um terminal hidroviário para receber melhor os turistas do Estado, do Brasil e do mundo. Nós já acertamos o local onde ele será construído e agora passaremos para a etapa de contratação da empresa que vai elaborar o projeto executivo. Depois disso, será aberta a licitação para a escolha da empresa que vai construir o espaço. Será um grande avanço para Salvaterra porque vamos gerar emprego e renda naquela região e receber melhor os visitantes", explica Abraão  Benassuly, presidente da CPH.  

Abraão Benassuly (presidente da CPH) apresenta o projeto do terminal ao prefeito de SalvaterraO terminal turístico da cidade deve ser construído nas imediações de onde hoje é realizada a travessia Salvaterra - Soure - Salvaterra, no rio Paracauari. O projeto prevê obra civil que contempla sala para passageiros, banheiros, guichês para vendas de passagens, entre outros, e a obra naval, com a construção de conjunto naval com rampa metálica articulada e flutuante. Quando ficar pronto, o terminal vai permitir que novas empresas de navegação possam oferecer viagens para o município, bem como, facilitará as atividades dos barqueiros que fazem a travessia diária entre os municípios. 

Para o prefeito de Salvaterra, Valentim Oliveira, o terminal hidroviário de Salvaterra marcará um novo tempo no município e na região. "Estamos muito felizes. Salvaterra já desenvolveu bastante no que diz respeito ao turismo nos últimos 20 anos e já precisávamos de uma porta de entrada para o turistas. A proposta da CPH é excelente, é um espaço que vai ficar muito bonito e vai fortalecer o turismo, que hoje é uma das fontes de renda do nosso município. Quem vai ganhar com isso são as pessoas que trabalham com o turismo em nossa cidade, os turistas e toda à população", complementou o gestor municipal.

Hoje, o município de Salvaterra não possui nenhum trapiche ou terminal hidroviário. Os turistas e usuários que precisam atravessar o rio Paracauari para chegar até Soure utilizam apenas uma rampa de concreto para entrar nas embarcações. Muitos precisam colocar o pé na areia e na água.  

Terminal Hidroviário Turístico será próximo onde hoje acontece a travessia Salvaterra - Soure - Salvaterra, no rio Paracauari

"Vai ser um impulso muito grande porque Soure também vai ter seu terminal hidroviário reformado em breve, e com esses dois terminais hidroviários entregues, temos certeza de que o Marajó vai potencializar ainda mais o seu turismo. Sem esquecer que o governador também já assinou a reforma de outros 13 terminais hidroviários na região para fazer essa integração no modal hidroviário", finaliza Benassuly.