OSTP apresenta concerto com única ópera escrita pelo compositor alemão

Com entrada franca, o evento se junta às homenagens pela genialidade e contribuição de Ludwig van Beethoven à música mundial

10/03/2020 16h54 - Atualizada em 10/03/2020 18h14
Por Iego Rocha (SECULT)

Nesta quinta-feira (12), às 20 h, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Theatro da Paz e Academia Paraense de Música (APM), realiza concerto da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP), com a regência do maestro titular Miguel Campos Neto. O evento retoma as homenagens ao compositor alemão Ludwig van Beethoven, que completa 250 anos de nascimento em dezembro de 2020 - data celebrada especialmente neste ano em muitos países, em memória à sua genialidade e originalidade na história da música erudita.

Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz homenageará o compositor alemãoO programa será aberto com a Sinfonia n.4, que foi apresentada em 1807, em Viena (Áustria), após ter sido composta no verão do ano anterior. No início, a música sugere um tom de suspense, que depois vai se diluindo em meio a outras sensações, mais alegres e espontâneas. A obra é dedicada especialmente ao conde Von Oppersdorff, que financiou a composição desta e da Sinfonia n.5, após ter ouvido uma obra de Beethoven.

Obras - O concerto segue com a abertura de “Egmont” e da ópera “Fidelio”, a única do gênero composta por Beethoven. A primeira, finalizada em 1810, faz referência a uma peça de mesmo nome, do autor alemão Johann Wolfgang von Goethe, e tem uma base verídica: um acidente ocorrido no século 16 com o Conde Egmont, que fazia oposição aos governantes da Espanha e, ao lutar pela independência, acabou morto em conflitos. Estudiosos relatam que se tratou de uma preocupação do compositor com as dominações de Napoleão Bonaparte pela Europa.A regência do concerto será do maestro Miguel Campos Neto, titular da OSTP

Já em “Fidelio”, que estreou em 1805 no Theater an der Wien (teatro localizado em Viena), o público poderá conferir Beethoven operístico. No início do século XIX, a obra foi um fiasco de crítica e a ópera saiu de cartaz depois de duas apresentações. Com isso, o compositor acabou trabalhando na partitura durante mais 10 anos, modificando-a por quatro vezes, e a versão final só foi apresentada ao público em 1814. "Tudo relacionado com a ópera (Fidelio) é a coisa mais penosa do mundo. Há uma grande diferença entre reflexão e ser capaz de deixar o pensamento e o entusiasmo livre. Em suma, posso garantir que, com essa ópera, irei ganhar uma coroa de mérito", escreveu Beethoven no ano da estreia, de acordo com o jornal alemão Deutsche Welle.

Serviço: Concerto da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz em homenagem a Ludwig van Beethoven. Dia 12 de março (quinta-feira), às 20 h, no Theatro da Paz. Entrada gratuita. Ingressos disponíveis no site www.ticketfacil.com.br a partir de 09 h do dia 11 (quarta-feira), com taxa de conveniência de R$ 2,00, e na bilheteria do Theatro uma hora e 30 minutos antes do espetáculo.