Usuários terão conforto após reforma no Terminal Hidroviário de Muaná

Estrutura vai ganhar novas instalações elétricas, hidrossanitárias, pintura, sala de embarque e salas para órgãos oficiais

27/02/2020 11h49 - Atualizada em 27/02/2020 12h18
Por Bruno Magno (CPH)

Porto de MuanáContemplado no projeto de reforma e adequação dos terminais hidroviários do arquipélago do Marajó, o município de Muaná vai dispor de conforto e segurança na hora do embarque e desembarque de passageiros. A boa notícia foi dada ao prefeito da cidade, Eder Magalhães, na manhã desta quinta-feira (27), após ser recebido em reunião pelo presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly.

"Todos os municípios do Marajó terão seus terminais hidroviários reformados pela CPH. Esse é um compromisso do governador Helder Barbalho com os usuários do  modal hidroviário dessa região, e o terminal de Muaná também vai ajudar nessa integração" - Abraão Benassuly, presidente da CPH. 

No momento, o projeto executivo do terminal, que contém os detalhes técnicos da obra, passa por revisão, para, então, ser liberado para futura reforma. Quando  ficar pronto, o terminal deve ganhar novas instalações elétricas, hidrossanitárias, pintura, sala de embarque, salas para órgãos oficiais, entre outros benefícios.

Abraão Benassuly, presidente da CPH (ao centro), e o prefeito Eder Magalhães (direita)Para o prefeito de Muaná, Eder Magalhães, a futura revitalização no terminal hidroviário da cidade vai trazer mais dignidade aos usuários do município. Hoje o local costuma receber cerca de 400 passageiros por dia, que dividem o mesmo espaço com as mercadorias que chegam para abastecer o comércio local. A situação portuária de Muaná é preocupante, já que segundo o gestor municipal, os dois trapiches que recebem cargas estão deteriorados.

"Precisamos atender a nossa grande demanda de passageiros, mas também receber as mercadorias que chegam para abastecer a cidade. Hoje nossa situação é  precária e precisamos dessa reforma, pois os passageiros não têm uma área coberta para chegar até o flutuante, às vezes pegam sol e chuva. Além disso, também precisamos que a rampa seja acessível a todas as pessoas. Temos muitas crianças, idosos e cadeirantes que utilizam o terminal hidroviário", explica o  gestor municipal.

O município de Muaná possui cerca de 40 mil habitantes e tem como principais atividades econômicas a pesca e agricultura.