Operação "Rei Momo" da Polícia Civil prende 139 pessoas em Belém e interior do Pará

Trabalho de combate a criminalidade apreendeu também armas de fogo, munições, veículos e aparelhos celulares

21/02/2020 10h09 - Atualizada em 21/02/2020 11h01
Por Cristiani Souza (PC)

A Polícia Civil cumpriu mandados de prisão preventiva e prisões em flagrante delitoDrogas, armas e celulares também foram apreendidos O primeiro dia da operação “Rei Momo”, deflagrada pela Polícia Civil em todo o estado, resultou na prisão de 139 pessoas, 119 no interior e 20 na região metropolitana de Belém. A ação policial começou na quinta-feira (20), e contabiliza também a apreensão de 13 armas de fogo, 40 munições, 15 veículos e 27 aparelhos celulares.

O trabalho das unidades policiais vinculadas às Diretorias de Polícia do Interior e Metropolitana da Polícia Civil continua na manhã desta sexta-feira (21). “A ação cumpre mandados de prisões e combate o tráfico de entorpecentes, roubos e homicídios, visando garantir um carnaval mais seguro a todos”, explicou o delegado Humberto Mello, diretor de Polícia do Interior.

139 pessoas foram detidas em Belém e no interior do estadoSomente na 5ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), que abrange os municípios de Soure, Salvaterra, Ponta de Pedras, Muaná e Cachoeira do Arari, na região do Marajó, foram realizadas 17 prisões entre cumprimentos de mandados de prisão preventiva e prisões em flagrante delito. Na região metropolitana de Belém, 20 prisões foram realizadas pela equipe composta por 100 policiais em 25 viaturas. “Aqui na região metropolitana, seguimos com ações preventivas e repressivas, para manter a tranquilidade das pessoas que ficarão em casa neste carnaval”, relatou o delegado Marco Antônio Duarte, diretor de Polícia Metropolitana.