Público aprova Matinê Sinfônica promovida pela Secult

Aproximadamente 600 pessoas prestigiaram a primeira edição do concerto matinal

16/02/2020 18h56 - Atualizada em 16/02/2020 23h38
Por Josie Soeiro (SECULT)

Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz regida pelo maestro assistente Pedro MessiasA estudante do 3º ano do ensino médio, Estéfane da Silva, acordou cedo neste domingo (16), para ir à escola Zacharias de Assunpção, no bairro do Guamá, em Belém. Estéfane e boa parte dos alunos tinham um compromisso: conferir a apresentação da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, na primeira edição da Matinê Sinfônica, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult).

“Ficamos magnetizados com as melodias das peças. Foi tudo muito lindo, esse Theatro, essa orquestra. Não é a primeira vez que estou aqui, mas sei que pra muitos colegas e isso é muito importante. Esperamos voltar aqui muitas e muitas vezes. É bom sair da sala de aula pra vivenciar algo da nossa cultura e se sentir parte de um lugar como esse” - Estéfane da Silva, estudante.

Quem se programou para esticar um pouco mais o tradicional passeio pela Praça República nas manhãs de domingo foi o fonoaudiólogo João Vitor Martins. “Quando soube da programação achei muito interessante e me programei pra vir com a família porque considero importante trazer as crianças desde cedo para ter esse conhecimento. A gente sabe que elas tendem a não se interessarem em programações sentadas, mas fiquei surpreso porque ficaram bem atentos aos sons e aproveitaram bastante”.

Atendidos pelo TerPaz foram os convidados especiais da programaçãoUm público de quase 600 pessoas lotou a apresentação da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, que abriu o projeto Matinês Sinfônicas. A iniciativa da Secult promoverá a partir de agora concertos e programações especiais, pelo menos uma vez aos domingos pela manhã, no espaço.

Sob a regência do maestro assistente Pedro Messias, a OSTP executou clássicos como “Abertura Carnaval”, de Antonín Dvořák, e “Carnaval Romano”, de Hector Berlioz. A apresentação contou ainda com participação da soprano paraense Lanna Bastos, que cantou “Boi Bumbá” e “Uirapuru”, do compositor paraense Waldemar Henrique, e “Sinfonietta - Carnevale”, de Ernani Aguiar.

“Ficamos muito felizes com o resultado dessa primeira matinê sinfônica que teve uma adesão muito positiva do público em geral e, principalmente, do Programa do Governo, Territórios pela Paz. (TerPaz). Ver a casa lotada, num projeto que tá começando hoje é um prazer. Foi uma ideia muito boa da Secretária de Cultura, acho que a sociedade tende a procurar mais. Eu vejo aí no futuro uma possibilidade de ampliação do projeto” - Daniel Araújo, diretor do Theatro da Paz.

TerPaz – Junto com a estudante Estéfane da Silva, quase 300 pessoas das escolas Zacharias de Assumpção (Guamá), José Valente (Cabanagem), Santa Bárbara e José Márcio Ayres (Benguí), atendidas pelo projeto, também prestigiaram o concerto especial de Carnaval da Secult.

A diretora da escola José Valente Ribeiro, Ivanilda Ribeiro, diz que “esta é uma iniciativa maravilhosa. Só da nossa escola trouxemos 132 alunos, do 6º ao 3º do ensino médio, além dos pais que estão igualmente encantados porque é uma realidade pouco acessível para alguns moradores do bairro da Cabanagem. Desde o ano passado, com as ações promovidas pelo TerPaz, temos sidos contemplados com muito mais oportunidades de estar em espaços como estes e ter essa vivência junto com os alunos”.

“O projeto de tornar esses espaços públicos mais acessíveis faz parte ainda de uma das várias ações desenvolvidas em parceria com o Programa Territorios Pela Paz, do governo do Estado. Com esta iniciativa buscamos sempre fazer eles entenderem que esse equipamento aqui é deles”, explica o coordenador do Programa Territórios pela Paz (TerPaz) pela Secult, Adriano Barroso.