Secult promove manhã de Carnaval para o público infantil

Programação reuniu contação de histórias, músicas e pintura facial, tudo voltado para a temática ambiental

15/02/2020 16h19 - Atualizada em 16/02/2020 19h40
Por Josie Soeiro (SECULT)

Desfile do cordão puxado pela Matinta PereiraNa manhã deste sábado (15), o Parque da Residência se transformou em corredor da folia para as crianças que participaram do Cordão do Curupira e Boi Veludinho. A programação faz parte do Preamar de Carnaval do governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult).

Contação de histórias, músicas e pintura facial fizeram o público imergir na temática carnavalesca e ao mesmo tempo na preservação ambiental. "O Carnaval é uma festa bonita e universal, mas poucos atentam para a poluição nessa época. Precisamos conscientizar as crianças sobre a importância da preservação do meio ambiente, ao mesmo tempo em fortalecemos nossa cultura e imaginário popular. As crianças de hoje serão foliões mais conscientes, amanhã”, diz o idealizador do Cordão do Curupira, o Mestre Saci.

Pintura facial para as criançasAtentas às explicações, os pequenos mostraram que aprenderam bem as lições, como a pequena Ana Beatriz Blanco, de 11 anos. "Eu achei muito legal participar. A principal mensagem do cordão é de que o Curupira e a Mantinta querem proteger e salvar a floresta. Temos que ajudar eles também", explica.

Após as atividades dentro do Teatro Gasômetro, as crianças fizeram bonito no desfile do cordão puxado pela Matinta Pereira e companhia pelas dependências do Parque da Residência. A presença do Boi veludinho também não deixou ninguém parado com as tradicionais marchinhas.

A terapeuta ocupacional Luna Rosa veio com a família e também aprovou a iniciativa da Secult. “Essa programação é interessante porque a gente foge de um ciclo de diversão restrito a shoppings e parques, e passa a ocupar um espaço que é nosso e que tem uma programação cultural voltada ao público infantil e que traz uma temática importante. Isso foi muito positivo. A organização acertou muito”.

Dia teve ainda feirinha criativa com fantasias, artesanatos e lanchesO Preamar de Carnaval também teve espaço para uma feirinha criativa com fantasias, artesanatos e lanches. “Essa foi uma programação muito divertida e interessante. Teve espaço pra brincar, lanchar, aprender. Trouxe meu sobrinho que mora em outro estado pra conhecer o Parque e ele ficou encantado. Eu torço para que Belém tenha mais eventos como este, voltado ao público infantil. A organização está de parabéns pela iniciativa. Espero outras edições”, explica arquiteta Milene Raiol.

A diretora do Departamento de Economia Criativa da Secult, Lorena Saavedra, faz uma avaliação positiva do evento. “O público foi muito receptivo e abraçou a ideia e percebemos o quanto é importante contemplar as crianças nas programações culturais. Muitos saíram perguntando sobre a próxima edição e estamos avaliando essa demanda. A ideia é realmente fazê-los ocupar esse espaço que é deles”.