Rodovia Mário Covas recebe obras de conservação e manutenção

12/02/2020 16h10 - Atualizada em 12/02/2020 17h21
Por Kátia Aguiar (SETRAN)

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran)  continua  com a restauração de trechos da Rodovia Mário Covas, na Região Metropolitana de Belém (RMB), que estavam na garantia contratual da obra.

Inaugurada no final de 2018, a obra apresenta problemas em toda sua extensão, com grande quantidade de buracos e avaria no sistema de drenagem de águas pluviais no trecho que fica em frente à sede do Sesi, em Ananindeua, no entanto, a Setran acionou a empresa responsável pela obra para fazer os reparos necessários de acordo com o contrato assinado e o artigo 618 do Código Civil, que estipula  o prazo de cinco anos como de responsabilidade da construtora a garantia pela solidez e segurança da obra executada.


A via que tem mais de 7,2 quilômetros de extensão - da interseção com a BR-316 até a avenida Augusto Montenegro - faz a interligação entre os municípios da região metropolitana de Belém, recebeu ainda no governo anterior serviços de pavimentação, passeio, drenagem, sinalização horizontal e vertical.

Segundo o titular da Setran, Pádua Andrade, desde o final do ano passado a Secretaria havia identificado problemas na rodovia e acionou a empresa para fazer a conservação e garantir a trafegabilidade do importante corredor, que possibilita o acesso aos Conjuntos Cidade Nova e a interligação com a avenida João Paulo II.

“A grande quantidade de buracos inviabiliza o trafego de veículos na conexão do prolongamento da João Paulo II com o elevado do Coqueiro e dele com a rodovia Mário Covas , e  também limita a velocidade em horários de grande fluxo no acesso direto à Belém dos veículos vindos dos conjuntos como Cidade Nova e Paar e ainda bairros do Coqueiro e 40 Horas, em Ananindeua, causando transtornos para os motoristas”, pontuou o secretário.

Os trabalhos de restauração iniciaram na última quinta-feira (6) e continuarão durante todo o mês de fevereiro.