Tratamento odontológico garante qualidade em cirurgias cardíacas do HC

10/02/2020 13h36 - Atualizada em 10/02/2020 14h17
Por Melina Marcelino (HC)

A falta de cuidados com a saúde bucal pode facilitar a proliferação de bactérias concentradas na superfície dos dentes, o que pode provocar graves problemas em outras partes do corpo, como no sistema cardiovascular, ocasionando a Endocardite bacteriana, uma doença grave, causada por microorganismos que invadem a corrente sanguínea e se instalam em áreas danificadas do revestimento interno do coração (endocárdio) em válvulas cardíacas defeituosas ou com próteses instaladas e nas grandes artérias.

“Por isso, é importante que se tenha cuidado principalmente com os pacientes que têm alguma complicação no coração. Pois se essas bactérias provenientes da boca chegarem até o coração, provocando a endocardite, pode se ter algo gravíssimo e que pode levar até a morte. Esse é o principal motivo de se ter odontologia aqui na Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV). Levar esses pacientes a ter uma condição favorável, removendo todo tipo de bactéria proveniente da boca para que não alcance o coração” acrescenta a Cirurgiã-dentista, Márcia Pinheiro. 

A FHCGV, por ser um hospital de referência em Cardiologia, tem como prioritária e indispensável, a atuação do serviço de Odontologia. Este é um dos serviços que se pode avaliar se o paciente está apto ou não para ser submetido a cirurgia cardíaca eletiva, aquela em que o paciente não se encontra em estado grave. “Antes do paciente ser submetido a uma cirurgia, ele precisa de uma avaliação de saúde bucal, onde verificamos se está com os dentes saudáveis, caso contrário ele precisará primeiro cuidar dos dentes e depois se submeter a cirurgia, para evitar maiores complicações durante o procedimento cirúrgico”, complementa a Cirurgiã-dentista.

Enquanto aguarda a sua cirurgia, Dona Maria da Paixão recebe o tratamento odontológico adequado para evitar complicações durante a cirurgia. “Ela é avaliada periodicamente por nós, para que possamos verificar se ela está em condições para realização da cirurgia. Além de orientá-la em relação a sua higiene bucal, como a escovação diária, o uso do fio dental, a escovação da língua. Esses são procedimentos simples, mas muita gente não faz da forma correta, então ensinamos a maneira correta de como fazer esses procedimentos, e assim evitando o acúmulo de bactérias na região da boca. Isso tudo é muito importante, para que durante a cirurgia não tenha graves complicações, como a endocardite”, explica o Cirurgião-dentista, Dr. Eduardo Nogueira .

Dona Maria, durante a sua consulta, vai explicando sobre o seu tratamento odontológico. “Eu me sinto muito feliz e satisfeita, os dentistas me atendem muito bem aqui, todo tempo estão me orientando para o cuidado com os meus dentes, principalmente porque eu vou passar por uma cirurgia cardíaca, então a atenção precisa ser dobrada” disse.

Atualmente, o serviço de Odontologia na FHCGV é formado por quatro profissionais que realizam vários procedimentos odontológicos. Eles vão, desde a avaliação bucal até os tratamentos que envolvem cirurgia, todos com a qualidade necessária para os pacientes que serão submetidos a algum procedimento cardíaco. A equipe odontológica trabalha em conjunto com os demais profissionais do hospital, onde nos setores de atendimento clínicos, nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e no Ambulatório, atendendo tanto os pacientes internados como os pacientes que vêm ao hospital para se consultar.

“O nosso maior objetivo como dentista é cuidar e preservar a saúde bucal de cada paciente, pois o que parece ser algo irrelevante, pode se tornar algo maior e grave. Sempre tentamos explicar ao paciente ou a seus responsáveis, que a boca e o coração estão interligados, então se a boca não estiver saudável, isso pode trazer grandes complicações ao coração” conclui a Cirurgiã-dentista, Dra. Márcia Pinheiro.