Câmara de Comercialização debate desafios para 2020

06/02/2020 11h15 - Atualizada em 06/02/2020 13h25
Por Ascom Sedap (SEDAP)

Criar estratégias para o mercado de compras públicas e também para o privado, adesão dos municípios do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e implantar uma feira estadual de alimentos agroecológicos e da sociobiodiversidade são alguns dos desafios da Câmara Técnica de Comercialização, Agroecologia, Produtos Orgânicos e da Sociobiodiversidade (Ctcapos-Pa) para o ano em curso.

Na última quarta-feira (5), na sede da na Embrapa Amazônia Oriental, foi realizada a primeira reunião deste ano dos membros que compõem a câmara. O titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Hugo Suenaga, esteve presente e fez a abertura da reunião. Ele observou a importância desses encontros estratégicos por tratar de questões relevantes do setor agropecuário, como a comercialização, e assim, dar a resposta necessária que o produtor precisa.

Após a fala do titular da Sedap, houve uma explanação aos membros da Ctcapos sobre os trabalhos realizados em 2019 e quais os desafios esperados para o ano em curso. A engenheira agrônoma, Deusimar Rodrigues, que integra a coordenação executiva da câmara pela Sedap, informou que o principal objetivo do encontro foi o de realizar o plano de ação para 2020.

Na última reunião, em novembro do ano passado, os desafios e as oportunidades para o ano atual já foram elencados. “Hoje estamos fazendo o nosso planejamento justamente para rever os resultados de 2019 e o que pudemos planejar e avançar para o ano em curso”, observou.

A Câmara Técnica foi dividida em grupos, de acordo com os temais mais demandados: inspeção sanitária, políticas públicas, tributação e comercialização.

A engenheira agrônoma explicou que um dos desafios será a aprovação de um Projeto de Lei que cria a Política Estadual de Agroecologia, Produção Orgânica e da Sociobiodiversidade (PEAPOS). “O grupo de políticas públicas já debateu e apresentou a minuta. Agora vamos entrar numa fase de consulta pública”. A minuta foi apresentada e elaborada na última reunião do grupo, ano passado.

A Câmara Técnica de Comercialização, Agroecologia, Produtos Orgânicos e da Biodiversidade foi criada para viabilizar a implantação no Pará, do projeto Mercados Verdes e Consumo Sustentável executado pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sead/MAPA), com apoio da GIZ, a agência de cooperação do governo alemão.

No Pará, a Ctcapos está vinculada ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS). A coordenação e secretaria executiva da câmara está à cargo da Sedap e a vice coordenadoria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

A Câmara Técnica é formada por 16 instituições públicas além da participação de convidados permanentes como a Universidade Federal do Pará (UFPa) e convidados eventuais.