Hemopa realiza Seminário de Análises Clínicas para comunidade acadêmica

23/01/2020 11h52 - Atualizada em 23/01/2020 13h28
Por Anna Cristina Campos (HEMOPA)

A Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará – Hemopa realizou, na quarta-feira (22), o I Seminário de Analistas Clínicos. O evento, idealizado pelas áreas de Biomedicina e Farmácia do Programa de Residência Multiprofissional em Hematologia e Hemoterapia da Fundação Hemopa, juntamente com o Núcleo de Ensino e Pesquisa e Coordenação de Laboratórios da Fundação, ocorreu no auditório Osvaldo Bellarmino, no Hemopa. O intuito é divulgar à comunidade acadêmica-científica a atuação dos profissionais dentro da Fundação Hemopa, no âmbito da hematologia e hemoterapia.

“O evento foi pensando para que os residentes possam atuar na promoção do ensino ao público externo. A intenção é realizar eventos como este anualmente, abrangendo inclusive outras atuações profissionais dentro do Hemopa para divulgar cada vez mais as ações de ensino e Pesquisa realizada na Fundação”, destacou Renata Hermes, coordenadora do Núcleo de Ensino e Pesquisa do Hemopa.

O evento reuniu acadêmicos profissionais e acadêmicos de Biomedicina, farmácia, bioquímica e áreas afins. Foram abordados temas como ‘Malária Transfusional em Áreas Endêmicas’, ‘Coagulopatias Hereditárias’, ‘Gestão do Controle de Qualidade em Hemocomponentes’, ‘Anemia Falciforme – Diagnóstico Laboratorial e Atenção Farmacêutica’, entre outros.

"Achei muito importante os temas abordados. E é sempre bom participar dessas atividades porque a gente vai aprendendo novas coisas", disse Ingrid Silva, farmacêutica.

Mateus Viana, que tem 19 anos e é graduando de biomedicina, também aprovou a iniciativa do Hemopa. "É de suma importância para todos os profissionais participar de seminários como este, pois quando aprofundamos o conhecimento é válido não só para a vida profissional, mas também pessoal".

Maurício Koury Palmeira, Biomédico e, atualmente, coordenador de laboratórios da Fundação Hemopa, foi um dos palestrantes. Ele destacou a importância de apresentar à sociedade acadêmica o trabalho que a equipe desenvolve no Hemopa. "Estou muito orgulhoso de mostrar a nossa produção científica para os acadêmicos de farmácia e biomedicina. Falar das sete grandes áreas que trabalhamos em biomedicina (bioquímica, hematologia, biologia molecular, controle de qualidade, sorologia, imunogenética e imunohematologia) é muito importante compartilhar tudo isso para a multiplicação do conhecimento”, destacou.

O evento também teve um caráter social, já que as inscrições foram realizadas por meio da doação de um kit escolar que serão doados aos pacientes atendidos no ambulatório da Fundação Hemopa.

I Jornada Integrada de Defesa de TCR da Residência Multiprofissional em Hematologia e Hemoterapia

Durante o evento, também foi realizada a Jornada Integrada de Defesa de TCR da Residência Multiprofissional em Hematologia e Hemoterapia, com a divulgação dos trabalhos de conclusão dos residentes formandos pelo Programa de Residência Multiprofissional que, em parceria com a Universidade do Estado do Pará (UEPA), a Fundação Hemopa oferece, anualmente, oito vagas, distribuídas em Biomedicina, Farmácia Bioquímica, Fisioterapia e Enfermagem.

Pelo turno da manhã, a residente Glaucia Andrea Santana da Silva, fisioterapeuta, defendeu o trabalho com o tema ‘Análise da influência de um protocolo de exercícios respiratórios domiciliar na capacidade funcional e força muscular respiratória em indivíduos portadores de doença falciforme’, sob orientação da fisioterapeuta Roberta Bentes de Melo. 

Já no turno da tarde houve duas defesas. A enfermeira residente Letícia Caroline da Cruz Paula, defendeu o trabalho com o tema ‘Conhecimento sobre a influência da genética em doença falciforme na construção familiar’, sob orientação de Rosilene Ilma Ribeiro de Freitas. E a biomédica Lina Alves Monteiro apresentou o trabalho ‘Frequências fenotípicas dos principais antígenos eritrocitários em doadores de sangue da Fundação Hemopa, no período de junho de 2018 a março de 2019’, sob orientação do professor Carlos Eduardo de Melo Amaral.