Em Marituba, ações de segurança do TerPaz reduzem índice de crimes violentos

No município que foi considerado um dos mais violentos do Brasil, a criminalidade caiu de 62% para 32% em cada 100 mil habitantes

18/01/2020 13h44 - Atualizada em 18/01/2020 21h29
Por Walena Lopes (SEGUP)

Ações ostensivas do sistema de segurança pública já mostram resultados no dia a dia da população de MaritubaAs ações de segurança implantadas no bairro Centro, no município de Marituba, na Região Metropolitana de Belém, por meio do Programa Territórios pela Paz (TerPaz), vêm sendo essenciais na prevenção e no combate à violência, resultando na redução dos índices de criminalidade em cada 100 mil habitantes, desde o início da presença mais ostensiva das forças de segurança do Estado. As ações coordenadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) são realizadas de forma integrada com as demais secretarias de governo participantes do programa.

Antes do TerPaz, Marituba era considerado um dos municípios mais violentos do Brasil, com o registro de 62% de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs). Hoje, essa realidade é bem diferente, com a redução da taxa a cada 100 mil habitantes para 32%, conforme os dados computados em 2019.

“Com ações integradas e ostensivas desenvolvidas por meio do TerPaz conseguimos reduzir o índice de crimes violentos em Marituba. Concentramos nosso esforço no bairro onde a criminalidade apresentava índices altos, mapeamos essas áreas e agimos de forma ordenada. Hoje, a cada 100 mil habitantes, conseguimos diminuir esses números, que eram altos, e alçamos Marituba para um patamar mais positivo no ranking das cidades, tirando dela o peso de ser um dos municípios mais violentos do País, trazendo à população mais segurança e combatendo a criminalidade”, ressaltou o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.O secretário Ualame Machado disse que o TerPaz alçou Marituba a um patamar mais positivo no ranking das cidades brasileiras

A atuação do eixo da segurança pública, um dos braços do projeto, iniciou o choque operacional no município no dia 12 de julho de 2019, seguindo com ações ostensivas por 15 dias consecutivos, onde foram mobilizados mais de 100 agentes, 23 viaturas, uma esquadra e 21 motocicletas.

Os índices de criminalidade no bairro registram uma redução significativa, principalmente no período de 1° a 31 de dezembro de 2019, quando o crime de homicídio teve uma queda de 71,43%, em comparação ao mesmo período de 2018. “Os resultados alcançados foram excelentes. O trabalho integrado é a solução para se obter esse resultado. Estado e Município vêm trabalhando de forma conjunta em todos os setores. Com foco no TerPaz e abrangendo outros bairros é possível ver a redução da criminalidade em todas as suas vertentes, o que é muito positivo. A população ganhou confiança no trabalho da segurança pública e passou a ser nossa aliada, denunciando a criminalidade e confiando nas ações de investigação que vêm coibindo e inibindo as ações de grupos criminosos que agiam nos bairros”, ressaltou o secretário Municipal de Segurança Pública de Marituba, Ádamor da Silva.

A fase de estabilização, prevista no projeto, foi iniciada no dia 19 de agosto de 2019 com a atuação do policiamento comunitário, aproximando as forças de segurança da comunidade, promovendo ações de monitoramento e de combate à criminalidade. Mais de 30 policiais, com o apoio de cinco viaturas e 21 motos, agem nas operações Saída Segura, Bloqueio, Incursão, Impacto União, Saturação, Chegada Segura, Rede de Proteção e Tolerância Zero.

Queda em outros bairros - As reduções alcançadas nos índices de violência abrangem mais seis bairros da Região Metropolitana de Belém, além do bairro Centro-Nova União, em Marituba, contemplado na primeira fase do programa, iniciada em junho do ano passado. Os bairros do Guamá, Terra Firme, Bengui, Cabanagem, Jurunas e Icuí-Guajará (em Ananindeua) também apresentaram queda nos índices de criminalidade em 2019, avaliadas a cada 100 mil habitantes, em comparação a 2018.

O destaque é para o bairro do Bengui, em Belém, onde houve redução na taxa de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs). Dos 143% registrados em 2018, o índice despencou para 24% em 2019. Cabanagem, Guamá, Jurunas e Terra Firme também reduziram as taxas de violência, além do Icuí-Guajará, em Ananindeua.

“Em 2020, as ações continuarão, e nossa meta é levar o programa ao interior do Pará. Nosso compromisso é manter nosso Estado em posições positivas quanto à criminalidade, mantendo a média nacional. Vamos continuar trabalhando para promover a paz e tranquilidade para nossa sociedade”, afirmou Ualame Machado.