Encontro dá continuidade à Padronização das Rotinas de Saúde da Seap

13/01/2020 17h23
Por Vanessa Van Rooijen (SEAP)

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) realizou, nesta segunda-feira (13), junto à Diretoria de Assistência Biopsicossocial (DAB), um encontro com o corpo técnico de saúde do sistema penitenciário para fazer um repasse de informações quanto à normatização e padronização dos serviços de saúde prestados pela secretaria aos custodiados no estado.

Médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, terapeutas ocupacionais e dentistas estiveram presentes na reunião que é a continuidade da ação de Padronização das Rotinas de Saúde. O encontro realizado na Escola de Administração Penitenciária (EAP), buscou instruir tanto os servidores que já faziam parte da secretaria, quanto os que passaram a fazer parte recentemente pelo concurso C-204, sobre as atividades administrativas e procedimentais de rotina que devem ser realizadas na área da saúde desempenhada pela Seap.

Iniciando às 9h30 e terminando ao meio dia, a reunião contou com a fala da chefe de gabinete e secretária em exercício da Seap, Sheila Faro, além da diretora de Assistência Biopsicossocial (DAB), Sandra Costa; da coordenadora de Saúde Prisional, Kelly Ataíde; e da coordenadora de Assistência Social, Régia Sarmento.

A secretária em exercício acredita que “com a mudança de comportamento e da própria gestão dentro da secretaria, foi preciso dar um valor que é merecido à saúde, que não era dado até hoje, para que esses profissionais entendam que o papel deles dentro do sistema penitenciário é um dos pontos fundamentais para o equilíbrio do cárcere”.

A diretora da DAB, Sandra Costa, ressaltou a importância dos servidores realizarem corretamente o cadastramento no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), para que as equipes de saúde do sistema penitenciário possam ser registradas e contabilizadas corretamente e o Sistema Único de Saúde (SUS) possa repassar as rendas necessárias para todas as casas penais oferecerem atendimentos de saúde e de qualidade no estado. “Até 2019 tínhamos seis equipes cadastradas, mas esperamos que tenhamos 20 equipes registradas até o final de 2020”, explicou ela.
 
A diretora da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Complexo Penitenciário de Santa Izabel, Marinete de Souza, também destacou a importância do encontro. "É muito gratificante para a nossa equipe e também como gestão, nós podermos passar todos os conhecimentos aos demais do corpo técnico de saúde que faz parte da secretaria”.
 
A ação de Padronização das Rotinas de Saúde iniciou com diversos atendimentos médicos e de triagem no Centro de Recuperação Feminino (CRF) de Ananindeua, no Presídio Estadual Metropolitano II (PEM II), em Marituba, e na Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI), localizada no Complexo Penitenciário de Santa Izabel. Primeiramente, serão atendidas todas as casas penais da Região Metropolitana de Belém (RMB) e posteriormente as do interior do estado. O objetivo é que, após a ação, esse padrão de atendimentos de saúde rotineiros continuem sendo executados pelas próprias equipes de saúde de cada unidade prisional.