Governo cria o projeto estadual de assentamento agroextrativista

30/12/2019 13h10 - Atualizada em 30/12/2019 15h49
Por Larissa Noguchi (SECOM)

O Governo do Estado do Pará criou, no início da tarde desta segunda-feira (30), um projeto de assentamento agroextrativista para a comunidade Padre Sérgio Tonetto, localizada no município do Moju, para que as terras públicas sejam destinadas para este assentamento agrícola que já habitam a região há cerca de 50 anos.

Os líderes comunitários já estavam em processo de regularização fundiária junto ao Instituto de Terras do Pará (Iterpa) há pelo menos 10 anos. “Era um anseio muito antigo. Com o decreto, vamos ter o título definitivo da terra. Já tem famílias que moram há 50 anos e isso vai trazer desenvolvimento para nós”, disse Elias Franco, líder da comunidade e que trabalha com o agroextrativismo.

Considerando que as terras públicas já são usadas por mais de 40 famílias de comunidades tradicionais ribeirinhas da região do alto Moju, a regularização fundiária passa a distribuir os títulos de terra para os moradores. “O decreto desse projeto destina, oficialmente, as terras para uma comunidade tradicional. Essa população precisava ter o documento. A partir deste ato nós entregaremos os  títulos e com isto, fechamos um ano de intensa busca por regularização fundiária”, finalizou Bruno Kono, presidente do Instituto de Terras do Pará.