Qualificar servidores em todos os municípios do Pará foi a meta da EGPA em 2019

28/12/2019 11h24 - Atualizada em 28/12/2019 13h06
Por Isabela Quirino (EGPA)

Servidores certificados no município de Acará A Escola de Governança Pública do Pará (EGPA) tem o objetivo de promover a formação, capacitação, treinamento e desenvolvimento dos servidores, empregados e gestores públicos em todo Pará, além da promoção de atividades de valorização do servidor público. Durante o ano de 2019, um dos grandes objetivos da EGPA foi alcançar toda a extensão do Estado com qualificação.

Além disso, a EGPA propôs palestras com temas necessários para o Estado, como o Seminário de Políticas Inovadoras para a Geração de Emprego e Renda, com o Dr. Ricardo Paes de Barros, economista-chefe do Instituto Ayrton Senna. O seminário foi proposto como uma contribuição para a reflexão da temática do Plano Estadual Estratégico para a Geração de Emprego e Renda e contou com a presença de mais de 100 gestores da administração direta e indireta do Governo do Estado.

Qualificação - Os cursos presenciais da escola certificaram servidores de 75 municípios, totalizando 3.512 profissionais do serviço público certificados pela Escola de Governança em cursos presenciais na Escola de Governança. O calendário acadêmico, iniciado em março e finalizado em novembro, também contou com capacitações realizadas em municípios do interior. Este ano, a EGPA esteve presente em Santarém, Óbidos, Marabá, Tucuruí, Acará e Marituba, atendendo mais de 430 servidores nestes municípios.

Entretanto, a Escola de Governança não trabalha apenas com os cursos presenciais na área de qualificação, também disponibiliza cursos em EaD para servidores públicos, realizados em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Nesta modalidade foram realizados 13 seminários, com 9.354 certificações, além de 10 cursos, com 1.610 alunos certificados, e 6 trilhas de aprendizagem, que são um conjunto de cinco ou seis cursos voltados para um tema, compondo a “trilha”, totalizando 1.046 servidores capacitados nessa modalidade. Uma das grandes vantagens do Ensino à Distância é a facilidade em chegar com a qualificação em todo o Pará, todos os 144 municípios do Estado foram atendidos com esta modalidade de qualificação.

“No próximo ano iremos inaugurar o nosso próprio laboratório de EaD, o que irá colaborar ainda mais para a produção de conhecimento dentro da escola, e, principalmente, para que a EGPA continue levando cursos de qualificação para os 144 municípios do nosso Pará”. Evanilza Marinho, diretora geral da EGPA.

Educação e especialização – Apesar de ter um grande número de cursos rápidos, esta não é a única modalidade que a Escola de Governança oferece para os servidores. No campo da educação, a EGPA iniciou neste ano o Programa de Formação de Professores do Ensino Médio (FORPEM), uma capacitação voltada para os professores que atuam nas escolas localizadas nos bairros do programa TerPaz. Os professores participaram de aulas durante dois sábados de um mês sobre o Exame Nacional do Ensino Médio, culminando em dois grandes “aulões”, com a presença de cerca de 400 alunos dos sete territórios do programa.

Formação de professores do Ensino MédioO Centro de Pesquisa da escola também colaborou com o TerPaz, elaborando a Pesquisa Diagnóstico das capacidades e competências essenciais dos gestores de projetos do Programa Territórios de Pacificação (PTP), com o objetivo de identificar e analisar as competências gerenciais dos gestores de projetos do Programa Territórios pela Paz.

Já no campo da especialização, serão concluídos ainda em dezembro os cursos de Gestão Pública com ênfase em Direito Civil e Direito Processual Civil, Gestão Pública com ênfase em Direito Penal, Processual Penal e Direitos Humanos, Gestão Pública com ênfase em Políticas Públicas e Governança, Gestão Pública com ênfase Em Desenvolvimento de Pessoas, com 119 concluintes. Todas estas especializações estão atendendo ao Tribunal de Justiça do Estado.

“As especializações são parte essencial do trabalho da EGPA por promoverem a formação e aperfeiçoamento do funcionário público em um nível de educação superior, com o intuito de ampliar a capacidade do estado em gerar valor público”, Gisele Miranda, diretora do instituto de formação profissional e superior da EGPA.

Valorização – O I Festival de Música Canta Servidor foi realizado na Região de Integração Araguaia, com a parceria da prefeitura municipal. Com a proposta de valorizar a música e os talentos dos servidores públicos, o festival contou com a participação de 59 servidores públicos, em um total de 21 municípios. Da final, foram selecionados quatro vencedores, representantes das regiões: Baixo Amazonas; Sul e Sudeste; metropolitana de Belém e Marajó.

Houve ainda o lançamento do Prêmio Inova Servidor, uma premiação ao servidor que já atua de maneira inovadora dentro do seu órgão. A previsão é de que ainda este ano o edital do prêmio seja divulgado. A programação de lançamento, inserida na semana de valorização do servidor público, contou também com a palestra sobre “Inovação no setor público”, da Renata Ramalhosa, cofundadora e CEO da Beta-i, uma das maiores empresas de inovação de Portugal.