Detran investe em tecnologia e reorganiza o trânsito nos primeiros kms da BR-316

27/12/2019 11h50
Por Eduardo Vilaça (DETRAN)

Mudanças de gestão, projetos finalizados e outros colocados em prática, tudo para facilitar o acesso do cidadão as serviços do Departamento de Trânsito do Estado do Pará. Assim foi o primeiro ano do Detran Pará, que implantou diversas mudanças. A primeira delas foram as ações realizadas nos 18 primeiros quilômetros da rodovia BR-316, que passaram a ser de responsabilidade do Detran no final de 2018.

Trabalhos para melhorar o fluxo de veículos e a segurança de pedestres e ciclistas na rodovia foram os primeiros a serem realizados. Ainda em janeiro, foi redefinida a logística de retornos para garantir melhor fluidez no trânsito e a fiscalização destes trechos foi ampliada para a melhor adaptação dos condutores.

Um semáforo foi colocado no quilômetro 15, em frente a um grande residencial e com fluxo intenso de pessoas, o que gerou um impacto positivo na qualidade de vida desta população. Além disso, uma nova faixa de pedestre e semáforo também foram implantados no KM-4 da rodovia, nas imediações de um hospital e faculdade, gerando mais segurança aos que passam por ali.

Atendimento ao cidadão

Dois fóruns de municipalização de trânsito foram realizados, em parceria com o Ministério Público do Estado (MP-PA), para debates e multiplicação de informações sobre a importância da municipalização no trânsito para a diminuição de acidentes e melhor fiscalização. Santarém e Altamira foram as cidades escolhidas por serem pólos regionais e atraírem as localidades ao redor.

O Detran também inaugurou uma nova Circunscrição de Trânsito (Ciretran) para melhor atender a população nos municípios do interior. Em setembro, Tomé-Açu recebeu uma estrutura nova e moderna, que conta com serviços de habilitação e de veículos. Conceição do Araguaia também recebeu investimentos nesse sentido e está agora totalmente estruturada para receber os usuários.

Nos investimentos em tecnologia, houve a massificação do Sistema de Declaração de Acidente de Trânsito (Sisdat), um serviço que objetiva proporcionar comodidade ao cidadão, permitindo realizar, através de um aplicativo, o registro de acidente de trânsito sem vítima, apenas com danos materiais. Ao longo do ano foram dadas orientações aos condutores sobre como proceder na utilização do aplicativo.

No dia 11 de novembro, o Detran também implantou o sistema de reconhecimento facial para os processos de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), emissão de 2ª via, reabilitação, troca de categoria e transferência de unidade da Federação. O reconhecimento facial funciona por meio um sistema de semelhança com os registros anteriores no órgão local ou de outro estado, realizado em parceria entre o Denatran e Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Caso a semelhança entre as fotos for inferior a 90%, ocorrerá o bloqueio provisório do processo solicitado e caberá ao agente de trânsito avaliar se a foto é de fato do condutor.