Pós-graduação da EGPA qualifica 89 servidores da Escola Judicial

13/12/2019 22h45 - Atualizada em 14/12/2019 02h13
Por Isabela Quirino (EGPA)

Concluintes do curso de pós-graduação oferecido pela Escola de GovernançaA Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA) formou 89 servidores no curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão Pública, oferecida para o quadro funcional da Escola Judicial do Poder Judiciário do Estado do Pará, em solenidade realizada nesta sexta-feira (13), no auditório do Fórum Cível de Belém. Durante o último ano foram ofertados quatro cursos, com ênfase em “Políticas Públicas e Governança”, “Desenvolvimento de Pessoas”, “Direito Civil e Processual Civil” e “Direito Penal, Processual Penal e Direitos Humanos”.

A diretora-geral da Escola de Governança, Evanilza Marinho, destacou a importância deste momento para os alunos e para a EGPA. “Estamos aqui hoje, com muita alegria, para reconhecer o esforço dos 89 alunos que se dispuseram e se dedicaram em aprimorar seus conhecimentos, e estão finalizando o curso de pós-graduação”, destacou.

Maíra Liane dos Santos é uma das concluintes da especialização com ênfase em políticas públicas e governança. É a primeira pós-graduação realizada pela contadora, que há 10 anos atua no Departamento Administrativo e Financeiro como analista judiciária. “Eu sempre quis fazer uma especialização na minha área de atuação, algo que realmente agregasse ao meu trabalho. Quando vi o formato da especialização e a qualidade dos professores e das aulas, já me interessei e procurei me inscrever”, informou a servidora.

Servidor recebe o certificado de conclusão da especialização em políticas públicasQualidade - Segundo Maíra dos Santos, a Escola de Governança oferecer cursos de pós-graduação é o caminho mais seguro para o desenvolvimento da qualidade na prestação de serviços públicos. “A especialização não é um resultado imediato. Precisa de um amadurecimento do servidor para aplicar na prática da sua atuação. Mas é um resultado sólido e muito seguro. Vejo a EGPA tendo muito cuidado na seleção das disciplinas, professores e material. E isso faz toda a diferença”, afirmou a servidora.

O curso, realizado em 15 meses, tem como objetivo ampliar os conhecimentos sobre os novos modelos de gestão e desenvolvimento de equipes, além de políticas públicas voltadas à governança. "Com as ênfases da nossa pós-graduação podemos abranger várias áreas do governo. A governança perpassa pela saúde, educação e administração. Os alunos podem desenvolver projetos específicos das suas áreas a partir dessa ênfase geral", explicou a coordenadora do Centro de Pós-graduação da EGPA, Rose Leão. 

Desde 2015, a Escola de Governança promove cursos de especialização em gestão pública, e já qualificou 267 servidores, em uma ação ligada ao Instituto Superior da EGPA. Para o próximo ano, a Escola de Governança pretende abrir duas turmas com 50 vagas, para as ênfases em "Políticas Públicas e Governança" e "Gestão do Conhecimento".