Concerto didático da OSTP apresenta a música erudita a alunos de escolas estaduais

Para muitos estudantes da Região Metropolitana de Belém foi a primeira vez no centenário Theatro da Paz

09/12/2019 18h33 - Atualizada em 09/12/2019 20h17
Por Rodrigo Avelar (SECULT)

A semana começou com muita música para alunos de escolas da rede estadual de ensino da Região Metropolitana de Belém. Na manhã desta segunda-feira (09), quase 400 estudantes assistiram ao Concerto Didático da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, dentro das atividades oferecidas pelo Programa Territórios pela Paz (TerPaz).A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz em mais uma edição dos Concertos Didáticos

Desde o início da manhã o Theatro da Paz já estava muito movimentado. Os 389 alunos das escolas Antônio Teixeira Gueiros (do município de Ananindeua), Luiz Nunes Direito (Ananindeua), Anjos da Guarda Civil Municipal de Ananindeua, Doutor Justo Chermont (Belém) e Professor David Salomão Mufarrej (Belém) chegaram para prestigiar - muitos pela primeira vez -, um Concerto Didático da OSTP.

O evento é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Programa Territórios Pela Paz (TerPaz), em parceria com a Academia Paraense de Música (APM) e direção do Theatro da Paz, integrando a temporada de 2019 da Orquestra.

Nesta edição, o Concerto inovou, trazendo às crianças e adolescentes exemplos musicais já conhecidos da cultura popular, com o instrumental de funks e temas de clássicos da TV e do cinema, para aproximar o repertório erudito do público pela via didática.

O regente assistente da OSTP, Pedro Messias, ressaltou que o diferencial do concerto não é o que entregaram aos alunos, mas a maneira como o repertório - contendo compositores clássicos, como Bach, Schubert e Fernández -, foi apresentado. “Hoje foi maravilhoso, porque as crianças estavam superanimadas. O Theatro estava cheio, e a cada exemplo musical eles vibravam. A Orquestra também estava muito bem. É sempre um prazer enorme fazer concerto didático. Na minha opinião, todo concerto deveria ter um quê de didático”, declarou.

O público, formado por quase 400 estudantes da rede pública estadual, aprovou o repertório e a ação do TerPazHistória - O principal objetivo do Concerto Didático da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) foi permitir o acesso dos alunos de escolas atendidas pelo TerPaz ao fantástico universo da música erudita. Na ocasião, o maestro assistente e os músicos da orquestra apresentaram cada instrumento e compositor do repertório, mostrando um pouco da história da música universal e brasileira presentes no repertório.

Muitos fizeram sua estreia no Theatro da Paz, como o estudante, Fabrício Vinagre (18 anos), da Escola Estadual Frei Daniel, que ficou encantado pela arquitetura do Theatro e pelo incremento de instrumentos na Orquestra a cada composição tocada. “O Concerto foi lindo! Achei muito lindos os violinos e violoncelos tocando, que começou com poucos componentes e aumentou até chegar ao grand finale!”, destacou.

"Batuque do Reisado" – O final do Concerto foi com a composição “Batuque”, de 1930, do modernista carioca Oscar Lorenzo Fernández. A obra faz parte da suíte "Reisado do Pastoreio", uma das obras eruditas brasileiras mais conhecidas no exterior, incluída no programa de regentes, como o italiano Arturo Toscanini (1867-1957) e o neerlando-estadunidense Hans Kindler (1892 - 1949). O compositor modernista foi fundador do Conservatório Brasileiro de Música (CBM).

Para o regente Pedro Messias, a música erudita e a popular não devem ser separadas por juízo de valor, mas devem ser vistas como complementos, para fazer o público se identificar com o repertório, com a mensagem mais importante: o incentivo à arte, educação e cultura. “No caso, aqui, a gente usa o erudito porque somos uma orquestra sinfônica, mas a gente faz questão de mostrar exemplos musicais que cada instrumentista possa dar às crianças uma pitadinha de um repertório mais popular, que eles já reconhecem, porque facilita o entendimento”, disse o maestro.