Pará e Governo Federal debatem carta conjunta de compromisso ambiental

Helder Barbalho e demais representantes dos estados da Amazônia Legal se reúnem com ministro Ricardo Salles em Madri, na Espanha

09/12/2019 12h25 - Atualizada em 09/12/2019 13h30
Por Ronan Frias (SEMAS)

Encontro foi um pedido do Governo do Pará. Objetivo foi dialogar sobre documento a ser apresentado para a comunidade internacionalA pedido do Governo do Pará, representantes dos estados da Amazônia Legal se reuniram, nesta segunda-feira (9), com o ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles. O encontro ocorreu na Embaixada Brasileira em Madri, na Espanha, onde ocorre a Conferencia do Clima (COP 25), da Organização das Nações Unidas (ONU). O diálogo entre os membros dos governos estaduais e federais teve como objetivo a apresentação de uma carta de compromisso sobre a preservação da floresta para a comunidade internacional.

“Nós discutimos a necessidade de integrar o Governo Federal para que, primeiramente, não se alimente a ideia de que existem ações que sejam paralelas. Em segundo lugar, é fundamental que os signatários desta manifestação possam ter concordância, sob pena de nós expormos eventualmente discordâncias que só fragilizariam a imagem do País”, destacou o governador do Pará, Helder Barbalho.

Segundo Helder, o encontro é um nivelamento, uma construção ampla e coletiva da mensagem do Brasil. “É o comprometimento com a agenda da economia de baixo carbono, do combate efetivo ao desmatamento ilegal e a contribuição para agenda climática. E, em compensação a isso, o que o mundo está disposto a dialogar com o Brasil, com o intuito de construir condições e um ambiente que permita que a entrega daquilo que nos comprometemos”, avalia o governador paraense.

A proposta de criação do documento ocorreu durante a reunião de domingo (8), em que Helder Barbalho reforçou a importância da regulamentação dos serviços ambientais, por meio do pagamento de compensação ambiental para quem preserva a floresta em pé.

“Nós pensávamos em construir um texto do Parlamento Brasileiro, mas, com essa relação dos governos federal, estaduais e municipais, temos a possibilidade de buscarmos essas compensações por serviços ambientais. Portanto, esse encontro é importante e foi uma manifestação do governador Helder Barbalho”, analisa o presidente do Senado Brasileiro, Davi Alcolumbre.

Convidado da ONU para participar da COP 25, o Pará apresentou nesta segunda-feira (9), dentro da programação oficial do evento climático, as estratégias de combate a queimada e desmatamento ilegal.