Auto de Natal leva ao Curro Velho a magia do circo e da infância

Espetáculo envolve cerca de 250 crianças e adultos, mobilizando gerações distintas de 'crias' da instituição

06/12/2019 22h35 - Atualizada em 12/12/2019 11h04
Por Dayane Baía (SECOM)

Circo e criança, sinônimos de arte e encantamentoO Circo e a Minha Infância, espetáculo encenado na programação do Auto de Natal do Núcleo de Oficinas Curro Velho, promoveu um encontro de gerações de crias da instituição. A produção, original de 2008, trouxe de volta ao palco flutuante o enredo sobre resgate da alegria. Artistas do entorno encantaram o público com teatro, música, dança e acrobacias.

Ouça a matéria completa:

O Auto de Natal é um dos eventos tradicionais do Curro Velho, vinculado à Fundação Cultural do Pará (FCP), e ocorre há mais de 20 anos. Durante três meses, instrutores e crias - como são conhecidos os participantes das oficinas regulares e de iniciação artística – se dedicaram aos preparativos para o espetáculo, desde a confecção de elementos cenográficos e do figurino, além dos ensaios para as duas noites de apresentação.

Público e palco, unidos pelo com teatro, música, dança e acrobacias

José Maria Bezerra, roteirista e compositor das músicas, informou que o espetáculo mobilizou cerca de 250 crianças e adultos. "É uma cidade que perdeu a alegria, e as crianças precisam cumprir tarefas em um circo. Os pais de muitas delas também estão em cena e participaram da primeira montagem, quando eram mais jovens", contou José Maria.José Maria Bezerra, roteirista e compositor, participa da concepção do espetáculo

Nesta edição, pela primeira vez, público e participantes puderam contar com uma estrutura de seis tendas simulando um circo, microfones, sonorização e iluminação cênica. João Marques, presidente da Fundação Cultural do Pará, informou que o trabalho é resultado de uma construção coletiva entre gestão pública e comunidade. "É a culminância de um processo que ocorre durante um período do ano com as oficinas regulares e de iniciação artística", disse o presidente.João Marques, presidente da FCP, ressaltou a construção coletiva entre gestão pública e comunidade

Oportunidades - O Núcleo Curro Velho tem um papel central de integração de cultura e cidadania. "É a nossa principal estrutura de inclusão social. Temos a oportunidade de relacionar a cultura à geração de emprego e renda, arte e segurança pública", reiterou João Marques.

A dona de casa Alzianna Mattar da Fonseca, moradora do entorno do Curro Velho, quando criança participou das oficinas de dança e de outras apresentações na instituição. Hoje, foi a vez de prestigiar o filho, Francisco Elias Pereira, que integrou o núcleo musical do espetáculo. “Eu sempre o incentivei a ficar porque ativa educação, socialização, tira as crianças da rua e daquilo que não é bom. Conseguimos essa estrutura para que a qualidade voltasse ao Curro Velho, porque as crianças merecem”, disse Alzianna. Francisco estava confiante pelo esforço dedicado à preparação do Auto de Natal. “Todo mundo fez a sua parte. Hoje, eu vou dar o meu melhor tocando instrumento. Estou preparado”, afirmou o garoto, aos 8 anos de idade.Francisco Elias Pereira se apresentou no Auto de Natal tocando instrumento

Meninos e meninas de todas as faixas etárias percorreram o palco com suas pinturas faciais e movimentos repletos de graciosidade. Entre atos, adultos e idosos também participaram. Na plateia, Emanuelly dos Santos, 23 anos, não escondeu o encantamento. “É maravilhoso ver cultura para nossas crianças da comunidade. Já fui cria, hoje vim ver meus primos e, futuramente quero ver minha filha. É emocionante, porque somos toda uma geração que começou com a minha mãe. A gente sabe a importância cultural e educacional do Curro Velho. Eu poderia estar em coisas erradas. A instituição agrega valores à vida das pessoas”, frisou a dona de casa.A dona de casa Alzianna Mattar da Fonseca foi cria do Curro Velho e agora aplaude o desempenho do filho

Serviço: O Auto de Natal é um evento tradicional no calendário do Núcleo de Oficinas, órgãos do governo do Estado, administrado pela Fundação Cultural do Pará. Neste sábado (7) haverá outra apresentação, a partir das 19 h. A programação tem entrada franca.

Crianças e adolescentes atendidos pelo Núcleo Curro Velho encenando o Auto de Natal