Imprensa Oficial do Estado faz entrega do livro 'Carimbó' ao Iphan

Obra resultante de pesquisa traz linguagem adaptada e conteúdo acessível ao grande público

05/12/2019 16h17 - Atualizada em 05/12/2019 16h31
Por Ailson Braga (IOE)

Obra é o quarto volume da série Minha História, Nossa Cultura, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)A Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa) realizou, nesta quinta-feira (5), a entrega simbólica do livro “Carimbó”, na sede da autarquia. Trata-se do quarto volume da série Minha História, Nossa Cultura, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que teve mil exemplares impressos pela Ioepa, em uma parceria entre os dois órgãos para a publicação da série, que inclui ainda os livros 'Modo de Fazer Cuias do Baixo Amazonas', 'Festividades do Glorioso São Sebastião na Região do Marajó' e 'Festividade de São Benedito e a Marujada de Bragança'.

O arquiteto do Iphan e um dos organizadores do livro, Giovanni Blanco Sarquis, foi responsável pelo recebimento dos livros, que foram entregues por Jorge Panzera, presidente da Ioepa; acompanhado de Rodrigo Moraes e Moisés Alves, da Editora Pública Dalcídio Jurandir; pelo assessor de gabinete, Michel Sodré; e Sidiclei Miranda, chefe de gabinete da Ioepa

Patrimônios - Durante a conversa entre o presidente da Ioepa e o arquiteto do Iphan, vários assuntos referentes aos patrimônios históricos materiais e imateriais foram abordados, entre os quais as estratégias possíveis para a desejada remontagem do chalé de ferro que foi sede da Ioepa e se encontra desmontado em uma área da Universidade Federal do Pará (UFPA); a publicação de obras sobre as pesquisas sobre a capoeira; o Círio de Nazaré; a malha ferroviária do Estado e sobre os engenhos paraenses; além da afinação de parceiras existentes e futuras para publicação de outras obras do Iphan.

História e cultura vinculadas às tradições e aos bens imateriais, patrimônios do EstadoPara Jorge Panzera foi uma satisfação poder fazer a entrega do livro “Carimbó”. “Com a série Minha História, Nossa Cultura a gente entrega à comunidade um pouco da história e da cultura vinculados às tradições, os bens imateriais, que são patrimônios de nosso Estado”, afirmou Panzera.

Giovanni Blanco Sarquis agradeceu a parceria com a Ioepa e disse que ela é fundamental para que obras não comerciais possam chegar ao grande público. “Apesar de os livros da série Minha História, Nossa Cultura se originarem de pesquisas, a linguagem foi adaptada para que a leitura fosse feita de forma fácil e o conteúdo, acessível ao grande público. Mas a publicação só foi possível graças à Imprensa Oficial do Estado”, afirmou o arquiteto do Iphan, Giovanni Blanco Sarquis.