Governo dá importante passo para consolidar potencial turístico paraense nos Estados Unidos

Mais de 45 operadoras norte-americanas podem investir em roteiros fluviais e terrestres no Pará

03/12/2019 19h36 - Atualizada em 04/12/2019 00h01
Por Israel Pegado (SETUR)

O sabor inigualável da gastronomia paraense seduziu operadores de turismo dos Estados UnidosUm passo decisivo para a consolidação do Pará, como destino turístico, no amplo mercado norte-americano, foi dado nesta terça-feira (3), quando 46, das 56 operadoras em atuação nos Estados Unidos, sinalizaram a possibilidade de investir nos roteiros fluviais e terrestres apresentados pelo Governo do Pará durante a Conferência Anual da United States Tour Operators Association (Ustoa), realizada de 2 a 06 de dezembro, no Omni Orlando Resort no Championsgate, na cidade de Orlando, Estado da Flórida, na costa atlântica norte-americana.

A Conferência, que reúne atividades sociais e profissionais para oferecer aos membros oportunidades de negociar com os operadores turísticos mais renomados da América do Norte, é o maior e mais representativo evento de negócios do setor de turismo nos Estados Unidos. Participam mais de 700 operadores turísticos, que apresentaram em 2019 um movimento econômico superior a US$ 19 bilhões. O evento é uma oportunidade ideal para negociação de novos roteiros com os mais importantes membros da indústria turística norte-americana.No sorriso da participante do evento, o fascínio provocado pelo brinquedo de miriti

O Pará participa do evento com equipe da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), que trabalha para potencializar as vendas de pacotes de viagens, principalmente para as três rotas prioritárias para o governo estadual – Belém, Arquipélago do Marajó e Alter do Chão, em Santarém.

Transformação social - Mais novo associado da Ustoa, o Governo do Pará prioriza investimentos na indústria do turismo, considerada um vetor de transformação econômica e social, devido à geração de renda e empregos.

A comitiva paraense faz o acompanhamento com os operadores membros da Associação e ativa as vendas para resultados efetivos. No Planejamento Estratégico de Turismo do Estado, o mercado norte-americano é prioritário em ações de promoção e apoio à comercialização.

A cultura paraense enchendo de aromas e sabores o evento turístico realizado na FlóridaNa Conferência já foram apresentados dados e segmentos turísticos prioritários. Em uma das estratégias de promoção, o chef Paulo Anijar e o secretário de Estado de Turismo, André Dias, conduziram nesta terça-feira (3) uma experiência sensorial gastronômica para vários convidados, servindo itens típicos da culinária do Pará. A ação contou com a presença de 46 operadores turísticos, entre eles Alexander+Roberts, EF, Cosmos, Globus, GoWay e Viking Cruise, responsáveis por mais de 30% do fluxo internacional de turistas norte-americanos.A experiência gastronômica é uma das estratégias de divulgação da cultura paraense

“Quero parabenizar o Estado do Pará por esta experiência incrível, onde foi possível aprender e ‘experienciar’ a gastronomia do Pará”, disse o vice-presidente da Viking Cruises, o operador norte-americano Clecio Primo. “Queremos expandir as operações na Amazônia incluindo, obviamente, a cidade de Belém”, informou Clecio Primo.

Entre os resultados positivos, está o interesse da Viking Cruise em ampliar sua atuação no Brasil, com novos cruzeiros, indicando o Pará para maiores investimentos não apenas em cruzeiros pelo Estado, mas também em roteiros exclusivos, que possam privilegiar o Marajó e Belém, em permanência terrestre, já que 70% dos norte-americanos que escolhem cruzeiros dão preferência aos fluviais.

Potencial - De acordo com o Anuário Estatístico de Turismo, em 2018 o Brasil recebeu mais de 538 mil turistas norte-americanos, ocupando o segundo lugar entre os países emissores de turistas para o Brasil. Em média, o turista norte-americano de lazer gasta US$ 111,86, e o de negócios US$ 124,03, com uma permanência média de 10,9 dias e 11,4, respectivamente.

“Tendo em vista a conexão aérea entre as cidades de Fort Lauderdale e Miami (ambas na Flórida) ligando a Belém com voos regulares, avaliando o gasto médio e o tempo de permanência desse visitante, o turista norte-americano representa grande potencial de impacto na economia do Pará, contribuindo, assim, para o desenvolvimento do Estado por meio do Turismo”, afirmou o secretário André Dias.

O secretário André Dias destacou que o turista norte-americano representa grande potencial de impacto na economia do Pará“Para cada cinco empregos no mundo, um é gerado pelo turismo. Não há dúvidas da importância de fortalecermos a presença do Pará no mercado turístico norte-americano com a participação na Conferência Anual da Ustoa, para a obtenção de resultados efetivos no incremento dos números de turistas internacionais para o Pará, e consequentemente, na geração de renda e empregos”, completou André Dias.

Negócios - A partir desta quarta-feira (4) até o encerramento da Conferência, na sexta-feira (06), a comitiva do Pará participa do Marketplace, um encontro de negócios com mais de 30 reuniões, envolvendo grandes empresários do setor. A expectativa é dobrar o atual número de turistas norte-americanos no Estado em até seis meses, obtendo 63 mil novas entradas, com quase 315 noites de hospedagem e uma movimentação econômica de US$ 48 milhões.

No Brasil, o Turismo gerou, em 2018, 6,9 milhões de empregos, o que corresponde a 7,5% de todas as vagas criadas no período. A atividade é responsável por 8,1% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, o equivalente a US$ 152,5 bilhões.O chef Paulo Anijar fala aos participantes da Conferência da Ustoa

Representatividade - A United States Tour Operators Association é uma associação profissional que representa o setor de operadores turísticos dos Estados Unidos. Seus membros são formados por empresas que prestam serviços em todo o planeta, mas que realizam negócios nos Estados Unidos.

Eles congregam os maiores operadores do mercado norte-americano e, consequentemente, do mundo. É a mais representativa associação dos Estados Unidos, que congrega importantes operadores do mercado turístico.

Nos últimos 40 anos, a Ustoa Annual Conference & Marketplace se destacou como único evento da indústria de viagens nos Estados Unidos que reúne as principais empresas do setor na América do Norte, com fornecedores de turismo e destinos de todo o planeta. (Com informações da Secom).