Emater celebra 54 anos e reafirma compromisso com agricultores paraenses

Empresa atua nos 144 municípios paraenses, oferecendo orientação técnica e extensão rural a pequenos produtores

04/12/2019 09h20 - Atualizada em 04/12/2019 10h33
Por Rodrigo Reis (EMATER)

A presidente da Emater, Cleide Amorim, destacou a importância da agricultura familiar para o EstadoA Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) comemora 54 anos de existência e reuniu, na terça-feira (3), funcionários, parceiros e agricultores rurais em programação no escritório central, em Marituba, na Região Metropolitana de Belém (RMB). Criada em 3 de dezembro de 1965, a empresa atua nos 144 municípios paraenses oferecendo, gratuitamente, serviços de orientação técnica e extensão rural a pequenos agricultores.

Para a presidente da Emater, Cleide Amorim, os serviços oferecidos pela empresa aos produtores são fundamentais “porque 70% do que cada família consome vem da agricultura familiar, então, é importante que a Emater acompanhe os produtores no sentido de garantir alimentos de qualidade, esse é o compromisso da Emater e governo do Estado”.

Guilardo Lobo é o servidor mais antigo da empresa, com 50 anos de atuação na EmaterAmorim antecipa que, em 2020, as parcerias com instituições importantes vão continuar: Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer) e Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). “São parceiros que vão continuar nos dando suporte pra que os serviços da Emater cheguem com mais qualidade nos municípios. A diretoria vai reforçar o processo de reestruturação da empresa, com a compra de novos equipamentos e veículos, além de focar, também, na difusão da alimentação alternativa”.

Os agricultores assistidos pela Emater no Estado trabalham com uma variedade de produtos, sendo os principais a mandioca, açaí, abacaxi, banana, laranja, cacau, pimenta-do-reino, hortaliças, entre outras. De acordo com o engenheiro agrônomo, Guilardo Lobo, essa variedade “demonstra o grande potencial de competitividade produtiva da agricultura familiar no Pará”. Lobo é lotado na Coordenadoria de Planejamento (Cplan) da Emater e tem 50 anos de serviços prestados a empresa, sendo o mais antigo em atividade.

Jaira Pimentel está há 31 anos na Emater. “Esse foi meu primeiro emprego, são três décadas de muita dedicação e amor"A secretária administrativa Jaira Pimentel está há 31 anos na Emater. Começou no escritório local de Capanema como auxiliar de escritório e depois foi para o regional. Após esse período no interior, foi transferida para o escritório central, em Marituba, onde está até hoje. “Esse foi meu primeiro emprego, são três décadas de muita dedicação e amor pelo que faço. Levo o nome da Emater por aonde vou porque tenho orgulho em trabalhar aqui”, comenta.

Feira – Um dos projetos de maior identidade da Emater é a feira da agricultura familiar Vitrine Artesanal. Na edição comemorativa de aniversário, agricultores vindos de diversas regiões do Estado comercializaram seus produtos, como filé de peixe, pirarucu fresco, frutas, queijos e polpas regionais e açaí, além de alimentos derivados do leite e da mandioca. Artesanato e pratos da gastronomia regional, como vatapá, também fizeram parte da feira.

"Gosto muito de participar porque é uma oportunidade não só de comercializar meus produtos como também de fazer parcerias, ainda mais num momento de confraternização, tão importante para a Emater”, explica a artesã Antônia Silva, que é assistida pelo escritório local de Ananindeua.

Neste dição, os expositores da feira vieram dos municípios de Ananindeua, Belém, Marituba, Benevides, Santa Bárbara, na Região Metropolitana de Belém (RMB); e Soure, Salvaterra, Santa Cruz do Arari, Cachoeira do Arari, Chaves, Muaná e Ponta de Pedras, no Marajó. O projeto Vitrine Artesanal é do regional das Ilhas.