Segunda etapa do Enem 2019 finaliza sem graves ocorrências no Pará

Ao todo, 4.869 agentes da segurança participaram da Operação Enem 2019, utilizando um total de 1.039 viaturas.

10/11/2019 21h11 - Atualizada em 11/11/2019 10h50
Por Laís Menezes (SEGUP)

A última fase do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, realizada neste domingo (10), ocorreu dentro do esperado e registrou poucas ocorrências no Pará. Os dados são do Centro Integrado de Comando (CIC), instalado nas dependências do Centro Estadual de Integrado de Inteligência (CEII), que é composto por representantes de diversos órgãos da segurança pública estadual, municipal e federal. As ações, coordenadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública com o apoio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, foram acompanhadas em tempo real.

Estiveram presentes no CIC representantes de diversas instituições, como Correios, Exército, Polícias Civil e Militar, Departamento de Trânsito (Detran), Guarda Municipal, Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Celpa e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), além do Grupamento Aéreo e Fluvial de Segurança Pública.

A Operação Enem teve o objetivo de garantir a segurança na entrega dos malotes até os locais de prova, durante a realização do exame, dispersão dos estudantes e na logística reversa dos cartões-resposta, nos 75 municípios paraenses onde o certame foi aplicado, chegando a aproximadamente 750 locais de prova.

"O dia de aplicação da segunda prova é um dia muito intenso de trabalho para quem atua no CIC e as últimas atividades não se encerram neste domingo dia 10, nós ainda temos pela frente uma semana de trabalho, pois ao final do exame os cartões resposta são retirados das escolas e trazidos para um centro onde os malotes ficarão guardados, posteriormente seguem para as regionais, das regionais para a Capital, e de Belém sai para a empresa que fará as correções", explicou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado. 

Ocorrências – Houve o registro de falta de energia elétrica em Abaetetuba, Oriximiná, Altamira, Itaituba, Ananindeua e Cametá antes da realização das provas. Em Belém, às 12h33, houve queda de energia em algumas salas do Instituto de Ensino do Pará (IEP). Às 13h28 a energia já estava restabelecida.

Durante a realização das provas, houve queda de energia na Escola Assis de Jesus Barros, no bairro da Sacramenta, em Belém, que foi rapidamente restabelecida, o motivo teria sido uma vegetação que tocou na rede devido a forte chuva. A energia também teve queda e logo foi restabelecida em escolas nos municípios de Redenção e Santana do Araguaia.

Foi registrado um acidente de trânsito, envolvendo um caminhão que carregava seixo e perdeu o freio, no km 15 da BR 316, vindo a colidir com três veículos e outro caminhão. Um dos veículos era de uma equipe do Detran, que trabalhava na Operação Enem. Dois agentes ficaram feridos e foram encaminhados a hospitais.

Três veículos de candidatos foram arrombados às proximidades da Escola Lauro Sodré, no bairro do Marco. O policiamento foi intensificado no local.

Para o coordenador do Centro Integrado de Comando no Pará, coronel Alexandre Mascarenhas, a segunda fase da operação foi concluída com sucesso. “Todo o planejamento foi colocado em prática e tudo correu bem conforme o esperado, não recebemos nenhuma comunicação de tentativa de fraude, nesta segunda etapa, o que é muito positivo. Os incidentes que mais registramos foi a falta de energia, mas nenhuma situação chegou a comprometer a realização das provas”, avaliou.

No Pará, são 64 os pontos onde os cartões-resposta ficarão guardados, entre unidades dos Correios e quartéis do Exército. A operação teve início no Estado ainda no final de setembro.

Exame – Os participantes do Enem 2019 tiveram 5 horas para concluir a avaliação neste domingo, com 90 questões, que abrangem as áreas de exatas e biológicas. Foram mais de 5 milhões de provas, distribuídas para 10.133 locais de aplicação, em 1.727 municípios brasileiros, segundo o Inep.