Governo destaca eficiência fiscal do Pará durante evento em São Paulo

Helder Barbalho participou de uma roda de conversa no 12º Encontro de Líderes

25/10/2019 14h00 - Atualizada em 26/10/2019 15h16
Por Larissa Noguchi (SECOM)

Com o tema "Trajetórias de retomada de crescimento econômico", o encontro reuniu, além do Pará, governadores de Goiânia e Minas

O governador do Estado, Helder Barbalho, participou, na manhã desta sexta (25), de uma roda de conversa do 12° Encontro de Líderes, promovido pela Comunitas – organização da sociedade civil, em São Paulo. O tema foi “Trajetórias de retomada do crescimento econômico”. O evento é realizado anualmente, desde 2008, como uma plataforma de mobilização entre grandes líderes empresariais brasileiros, para reflexão sobre seu papel no desenvolvimento do país.

Além do Pará, estavam presentes os governadores de Goiânia, Ronaldo Caiado; e de Minas Gerais, Romeu Zema; o prefeito de Campinas, Jonas Donizette; o secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles; e o ministro adjunto da Economia, Pedro Siza Vieira.

“O que nós estamos buscando aqui é encontrar soluções, que possam permitir que os estados tenham saúde e equilíbrio, para entregar para a população eficiência para os serviços públicos, qualidade de vida, entregar na ponta o que a população espera", enfatizou o chefe do Poder Executivo Estadual. 

Durante o debate sobre desenvolvimento econômico de cada região, Helder Barbalho falou sobre valorizar as vocações de cada estado e ressaltou que o Pará reduziu de 47,16% para 46,42% o comprometimento do orçamento geral em consonância com o limite prudencial, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

Helder ressaltou o equilíbrio fiscal buscado pelo Estado e medidas estratégicas, como o corte de gastos“No estado do Pará, estamos trabalhando no âmbito fiscal com ações estratégicas, baseadas em alicerces. Primeiramente, fazendo com o que o Estado possa buscar membros e, com isso, ter capacidade de investir. Lembrando que o Pará tem uma extensão territorial que se assemelha a Portugal, Espanha e França, juntos. Portanto, geograficamente, é um desafio”, ressaltou o governador. 

Neste mês, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) apresentou dados que demonstram a eficiência fiscal do Pará na atual administração. A receita própria teve um crescimento real de 9,5%, representando R$ 9,071 bilhões. Com a ampliação de 0,6% nos repasses federais, a arrecadação cresceu para 6,5% no âmbito global. 

Por fim, o governador ressaltou o exemplo do Pará nas medidas de corte de gastos. O Estado tinha 47,16% das suas receitas comprometidas com pessoal e estava no limite prudencial da LRF. Ao longo desses nove meses, o custeio da máquina pública foi reduzido. “Nós estamos discutindo em âmbito nacional, mas é fundamental olhar as vocações e as peculiaridades – região por região, estado por estado –, que possam fazer com que essas transformações sejam mais efetivas”. 

O Encontro de Líderes discute temas como gestão pública, governança compartilhada, parcerias público-privadas e o papel do investimento social corporativo no fortalecimento de políticas públicas. É focado na construção de uma agenda positiva de desenvolvimento para o país e a melhoria da qualidade de vida nas cidades por meio do envolvimento e corresponsabilização dos diferentes setores da sociedade.