Escolas estaduais iniciam avaliação da educação básica no Pará

A Escola Santa Terezinha teve 100% de frequência na prova.

21/10/2019 18h08
Por Leidemar Oliveira (SEDUC)

A fim de identificar o desenvolvimento dos estudantes da educação básica no país, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em conjunto com as Secretarias de Educação dos Estados, iniciou nesta segunda-feira (21), em todo o Brasil, a aplicação das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). No Pará, o dia foi de mobilização nas escolas da rede estadual de educação.

Criado em 1990 o Saeb, é uma prova aplicada de dois em dois anos, para alunos do 5º e 9º anos do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio de todas as escolas da rede municipal e estadual de ensino, com o objetivo de realizar um diagnóstico da educação básica brasileira e fatores que interfiram no desempenho dos estudantes. O teste deste ano é o primeiro alinhado com partes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e é composto por questões de Língua portuguesa e Matemática, além disso, os alunos terão que responder a questionários específicos, sobre questões sociais e pessoais.

E para recepcionar os estudantes, a maioria das escolas usou a criatividade para incentivar os alunos no desempenho da prova. Em Belém, as Escolas Estaduais Santa Teresinha e Santa Luzia realizaram um café da manhã e um momento de oração antes da prova.

A Escola Santa Terezinha teve 100% de frequência na prova. Ao todo, 79 alunos do 5° ano participaram da avaliação. A instituição vem preparando os estudantes para realizar a prova, tendo em vista que é a primeira vez que os mesmos passam por esse tipo de teste. "A Seduc mobilizou todas as escolas para que todos os alunos fizessem a prova. Nós realizamos um simulado parecido com o teste para que eles tivessem uma noção de como seria a avaliação. Por serem crianças, a presença dos pais foi muito importante nesse processo", explica a diretora da escola, Ione Teresinha.

Irla Ferreira é aplicadora da prova na Escola Santa Teresinha. Ela explica que além da prova, o questionário que os alunos respondem é essencial para avaliar como é a vida social dessas crianças. "O Questionário traz perguntas, sobre a família, professores, o que gosta de fazer, como é a relação com os colegas, entre outras. Tendo em vista que em muitos casos, o aluno apresenta dificuldade escolar por conta de problemas sociais ou de vulnerabilidade", detalhou.

Na Escola Estadual de Ensino Fundamental Santa Luzia, 147 alunos do 9° ano realizam a prova. A instituição vem preparando os alunos desde o início do ano letivo, trabalhando em sala, e conscientizando sobre a relevância da prova para eles e para a escola. E para ajudar nesse trabalho, a família também foi chamada para participar. "Reunimos com os pais e colocamos para eles a importância da prova, e como os mesmos podem incentivar os filhos a não faltar às aulas, e a participar da avaliação", ressaltou o diretor da escola, Miguel Anaud.

As avaliações seguem até o dia 01 de novembro em todo o Brasil. No Pará, 133.201 alunos de 852 escolas da rede estadual de ensino realizarão as provas. Garantir um bom desempenho no Saeb deste ano é uma das principais prioridades do Governo do Estado, uma vez que a prova é o último critério avaliativo para a média final do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do Estado. O bom desempenho na avaliação é uma combinação de, no mínimo, 80% de participação dos alunos e boa proficiência na prova. "Embora estejamos ainda no primeiro ano de governo, nossa meta é garantir elevar o índice de desempenho das nossas escolas já neste ano", informa a secretária de estado de educação, Leila Freire.