Pará traz 5 medalhas de Campeonato de Dança em Cadeira de Rodas

22/10/2019 08h44 - Atualizada em 22/10/2019 10h51
Por Bianca Rodrigues (SEEL)

Com cinco medalhas o grupo de dança Exíbela retorna a capital paraense após ter participado do 18º Campeonato Brasileiro de Dança em Cadeira de Rodas, disputado em Juiz de Fora, Minas Gerais. Os bailarinos Sérgio Júnior, Maria Iris, Wanderley Oliveira e Andreza Cardoso, disputaram no último fim de semana e contaram com o apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).

Com duas medalhas de ouro, duas de prata e um bronze, os dançarinos foram avaliados pelos jurados, que consideraram o melhor desempenho e técnicas exigidas pela Confederação Brasileira de Dança em Cadeira de Rodas (CBDCR). A equipe de dança paraense participou das categorias Single (feminino e masculino), Freestyle e Combi (estreante e iniciantes).  

Para o professor e coreógrafo Wanderley Oliveira, a conquista veio com muito esforço. “Foi a nossa dedicação incansável nos treinamentos e o espírito de família que nos deram muito mais segurança. Foi muito bom poder representar bem o nosso Estado”, conta o professor.

A rotina de treinamentos da Companhia é intensa e exaustiva, principalmente ao se aproximar do dia da disputa. Andreza, que ganhou duas medalhas (ouro e bronze), competiu pela categoria Estreante e Single. “Eu sinceramente achei que não ia chegar nessa posição. Foi algo inexplicável alcançar o resultado que alcancei, mesmo com pouco tempo na dança esportiva voltar campeã é demais”, disse Andreza.

Antes do certame, os representantes do Pará, participaram da Mostra Nacional de Dança em Cadeiras de Rodas, em um Shopping da cidade, onde o público pode acompanhar a apresentação da “Lenda do Boto”.

Expectativa para Tóquio 2020

A competição foi realizada pela CBDCR, que além de desenvolver a técnica da dança entre os cadeirantes e popularizar a prática, busca também o reconhecimento como um esporte paralímpico. Em setembro, a Companhia Nosso Jeito, do Pará – que também recebeu apoio da Seel – foi vice-campeã mundial na categoria Freestyle, em torneio na Rússia.  

“O Brasil ainda precisa reconhecer este maravilhoso esporte, que vem perpetuar o sonho de muitos dançarinos cadeirantes. Nós estamos torcendo pela possibilidade de difusão do esporte como modalidade paralímpica”, finaliza Arlindo Silva, titular da Seel.

Confira o Resultado

Ouro - Combi Estreante - Wander Olivera e Andreza Caroline

Ouro - Combi Iniciante - Sérgio Júnior e Íris Santos

Prata - Single Masculino - Sérgio Júnior

Prata - Freestyle - Equipe

Bronze - Single Feminino - Andreza Caroline.