Moradores do Guamá recebem serviços na segunda etapa do programa TerPaz

Bairro tem acesso facilitado às ações de saúde, cidadania, empreendedorismo, além de esporte e lazer

19/10/2019 14h28 - Atualizada em 20/10/2019 09h46
Por Carol Menezes (SECOM)

Atividades serão permanentes no local com a implementação do TerPazPor pelo menos uma década sendo considerado uma das áreas mais violentas de Belém, o bairro do Guamá inaugurou oficialmente, neste sábado (19), um novo tempo, a partir da início da segunda fase do programa Territórios pela Paz (TerPaz), focado principalmente na promoção social. Uma programação realizada, simultaneamente, nas escolas Zacharias de Assunção e Barão de Igarapé-Miri, durante todo o dia, ofereceu aos moradores uma amostra dos serviços, que terão acesso facilitado pelo governo do Estado, com a implementação do TerPaz.

Ações voltadas à saúde, cidadania, meio ambiente, empreendedorismo, esporte e lazer garantiram um intenso movimento nos dois locais desde cedo. A entrada das secretarias de Estado, ligadas à promoção e assistência social, coordenadas pela Secretaria de Estado de Articulação da Cidadania (Seac), foi precedida pela chegada de representações da segurança pública, dentre elas, a Polícia Militar, que se instalaram no Guamá em setembro desse ano, para garantir maior tranquilidade e contribuir com a diminuição dos índices de violência.

“O que a gente quer deixar bem claro é que isso tudo que as pessoas estão vendo não são ações pontuais, e sim políticas públicas que serão executadas até 31 de dezembro de 2022, nós temos um calendário todo definido nesse sentido", confirmou a coordenadora da Rede Local de Cidadania, Juliana Barroso, antecipando que serviços diversos de saúde se repetirão durante todo esse período, sempre aos sábados, enquanto que o CredCidadão estará presente no bairro sempre às quintas-feiras, dentre outros.

A dona de casa Jaci Farias de Oliveira, 41, foi uma das atendidas pelo serviço mais demandado do dia: o de encaminhamento para emissão de 1ª e 2 ª via de certidão de nascimento e de óbito, realizado pela Secretaria de Estado Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster). Há pelo menos um ano, ela corre atrás do documento, mas o fato de ser natural de Cametá a fazia desistir. "Essa facilidade que eu tive faz muita diferença, aqui no Guamá principalmente, né, porque é difícil, a gente não tem acesso", avaliou.

O ex-porteiro Ivan Luz, 64, foi atendido por um clínico geral em um dos consultórios móveis disponibilizados pelo TerPaz – nos outros dois, os atendimentos eram de pediatria e ginecologia. Diabético, ele afirmou estar com problema de estômago e já saiu com o encaminhamento para a realização de uma colonoscopia.

"Imagina, conseguir rápido assim, ainda mais um exame desse, que não é simples. Moro nesse bairro há 34 anos e a gente precisa desse tipo de atitude por parte do Governo" (Ivan Luz)

No caminho para a academia que frequenta, Mayara Guedes, 33, profissional da área de estética, achou o que procurava há algumas semanas: um local oferecendo vacinação contra o sarampo. "Acho até que precisa divulgar mais, que todo mundo saiba do que é possível fazer aqui dentro. Nem tudo é perto, só temos um posto de saúde pra um bairro onde mora muita gente, então um apoio desses é muito bom para nós", sugeriu.

Crianças da comunidade conheceram o trabalho e os equipamentos usados pelo Corpo de Bombeiros

A equipe do projeto “Meu Endereço: lugar de paz e segurança social” montou o sistema de som, o varal de fotografias e mapas do bairro na área da cantina, chamando atenção dos moradores para a importância da convivência pacífica entre vizinhos. O “Meu Endereço” é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA).

Em verso e prosa, a coordenadora do projeto, Myrian Cardoso, cantava e contava histórias de situações de conflito entre vizinhos por causa de obras ou demarcação de terrenos. “Saber exatamente os limites de seu imóvel e quais deveres e direitos cada um tem na hora de fazer uma construção ou ampliação da casa evita conflitos e garante uma convivência pacífica”, ressalta Myrian.

O projeto presta auxílio aos moradores com orientações jurídicas, técnicas e tecnológicas na demarcação territorial das residências. As famílias cadastradas e selecionadas recebem o kit Meu Endereço Certo, composto de planta de localização do imóvel, planta de limite de lote, laudo de condições socioambientais da moradia, laudo de avaliação do imóvel e guia de encaminhamento para instituições que fazem a regularização fundiária.

Presença – No início do próximo ano, serão incluídas ainda ações estruturantes no cronograma do TerPaz, que incluem saneamento, asfaltamento e reforma de escolas. Há um direcionamento específico para o público na faixa etária entre 15 e 29 anos, considerada como de maior vulnerabilidade social, e ainda para mulheres – o que inclui até mesmo uma linha exclusiva de crédito junto ao Banco do Estado do Pará (Banpará), para ações de empreendedorismo no bairro.

"Quando a gente oportuniza cidadania, trabalho e renda, estamos abrindo novas oportunidades para a população local, e isso é uma enorme contribuição para o combate à violência", arrematou Juliana Barroso.

Entorno do bairro também integrou as açõesInfluência – O entorno do bairro também se integrou ao TerPaz neste sábado. Criado há 42 anos, o Espaço Cultural Nossa Biblioteca fez sua comemoração alusiva ao Dia das Crianças – adiado por causa da procissão do Círio de Nazaré – e realizou seu tradicional círculo de leitura e brincadeiras em meio às ações do programa.

"Para nós, isso é paz. É a barulheira da criançada brincando na rua, mas com segurança, de forma sadia", explica a estudante de Ciências Sociais Sabrina Sousa, 29, uma das coordenadoras das atividades da biblioteca.

A bibliotecária da Rede Amazônia Literária Meibe Mascarenhas, 40, levou o sobrinho, Erick, de 3 anos, para se juntar às outras crianças nas atividades. "É tão legal algo assim, que tire eles um pouco do meio eletrônico e que estimule a brincadeira mesmo na rua, de criança. É importante que esse incentivo também venha dos gestores públicos", declarou.

Serviço:

As famílias do Guamá interessadas em ter as orientações e apoio profissional do "Meu Endereço" serão cadastradas durante a ação "Quinta da Cidadania", que será realizada no próximo dia 24, de 9h às 11h30, no Parapaz UFPA (localizado na  Av. Tucunduba, nº 01).

*Com informação da Ascom Sectet