Estudantes participam de programação do Dia da Criança no Parque do Utinga

11/10/2019 18h58 - Atualizada em 12/10/2019 00h56
Por Pryscila Margarido (IDEFLOR-BIO)

Palestras sobre educação ambiental, jogos lúdicos, atividades de turismo de aventura, atração cultural e muita diversão. A semana alusiva ao Dia da Criança foi celebrada com uma programação envolvendo mais de 100 alunos de escolas públicas e privadas da Região Metropolitana de Belém, no Parque Estadual do Utinga, em Belém. A organização é da Gerência da Região Administrativa de Belém (GRB), do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio). O evento iniciou na quarta-feira (9) e encerrou nesta sexta (11), das 8h às 11h30.

Monitorados por estagiários e instrutores da Amazônia Aventura, os estudantes desceram o Lago Yuna no boia crossAlém dos momentos de lazer, a ação fomentou na prática a educação ambiental, uma vez que o Parque é habitat de várias espécies da fauna e flora, o que possibilita o contato direto das crianças com a biodiversidade de uma Unidade de Conservação (UC), conforme pontuou a presidente do Ideflor-Bio, Karla Bengtson. “O Ideflor-Bio tem o papel de promover a interação da criança com o meio ambiente. E trazê-los para participar dessas atividades no Parque do Utinga é uma forma de sensibilizá-los e, assim, garantir a preservação do meio ambiente no futuro”, ponderou.

Mais de 100 alunos de escolas públicas e privadas participaram da programação no Parque do UtingaOs 54 alunos do 4º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Nossa Senhora da Conceição Aparecida, bairro da Pedreira, entre 9 e 11 anos, abriram as atividades. Acompanhados de estagiários da gerência e instrutores da Amazônia Aventura, eles fizeram caminhada e desceram o Lago Yuna no boia cross. Professora da instituição, Isabel Marques aprovou a iniciativa, ressaltando que conhecer a UC foi uma oportunidade ímpar para os alunos. “É muito gratificante termos um local que proporcione uma atividade diferenciada. Eles estão maravilhados. É um aprendizado fora da sala de aula. Uma iniciativa maravilhosa para ter esse contato com a natureza”, elogiou.

A aluna Letícia de Lalô da Costa, 10, visitou o Parque pela primeira vez e se encantou com as belezas naturais e as espécies existentes ali. “Foi muito legal. As pessoas foram muito atenciosas. Fizemos caminhada, boia cross, e, quando estávamos voltando, ainda nos mostraram uma cobra cega que estava dentro do mato”, disse.

Na quinta, foi a vez dos alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Maria de Nazaré Marques Rios, do Icuí Guajará, participarem das atividades. Para a professora Auta Maria Costa Pinto, a ação foi positiva tanto para os professores quanto para os 26 alunos. “Eles saíram da rotina e alguns deles não têm essa oportunidade. Fica a nossa gratidão a Deus por ter criado tudo isso. Queremos um mundo melhor e isso começa com a preservação do meio ambiente”, declarou.O rapel integra as opções de turismo de aventura oferecidas no Parque do Utinga

Educação ambiental – Conscientização ambiental a partir de palestras e jogos lúdicos. Em parceria com o Ideflor-Bio, técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) promoveram a ação "Semeando a Educação Ambiental", do Programa Territórios Pela Paz. O objetivo foi sensibilizar as crianças sobre a importância da preservação e manutenção de um meio ambiente saudável, explicou a Coordenadora de Educação Ambiental da Semas, Andreia Monteiro.

“Eles tiveram esse contato com a natureza, assistiram a uma palestra sobre conscientização ambiental e o Corpo de Bombeiros deu apoio fazendo o transporte das crianças. Achamos que seria muito interessante proporcionar a esses alunos do Icuí que são carentes de muitas coisas”, ponderou Andreia.

Alunos do Colégio Ideal também participaram da programação e foram conduzidos à Trilha do Patauá. Já o encerramento foi com alunos do convênio da Escola Maria Luiza da Costa Rego, do Benguí, que fizeram o percurso de 3 quilômetros da Trilha da Mariana. Para o gerente do Parque do Utinga, Ivan Santos, proporcionar atividades para o público infantil é plantar a semente da conscientização, além de reforçar a importância deles nesse processo. “Realizar ações com crianças na Unidade de Conservação é um plus no nosso trabalho de educação ambiental. Elas retornam com essa consciência de perceber uma torneira aberta em casa ou a presença de lixo em algum lugar. E trocam informações na escola, com os amigos, demonstrando esse conhecimento adquirido”, afirmou.

Turismo religioso – Os visitantes do Parque do Utinga conferem até este sábado (12) a apresentação de música e dança da companhia folclórica “Encantos do Curió”, no Centro de Acolhimento. Visitando o Parque pela primeira vez, a cearense Cláudia Abreu, 58, veio conhecer a capital paraense e prestigiar o Círio de Nazaré juntamente com o esposo, o aposentado Elano Dantas, 57.

Os visitantes foram recebidos pelos dançarinos da companhia folclórica “Encantos do Curió”A turista entrou literalmente na dança ao se deparar com os músicos animando os visitantes. “Tinha muita vontade de conhecer Belém. Tenho LP do Pinduca. Ontem fomos ao show da Fafá de Belém. Achei o paraense muito receptivo”, observa. “Experimentamos o açaí com filhote na brasa, arroz com tucupi. Fomos ao mercado do Ver-o-Peso e Estação das Docas”, acrescentou Elano. Cláudia cantou as músicas regionais e ainda recitou poesias. “Estou revivendo a minha infância aqui. Estou vendo toda a natureza que ouvia nas poesias. Meu pai me dava dinheiro para recitar poesia quando criança”, recordou a turista.

A cearense Sandra Vieira, 63, foi quem convidou o casal de amigos para conhecer a capital. Ela morou em Belém por 33 anos e há 7 retornou para a sua terra natal. Mas o amor pelo Estado do Pará não foi esquecido. “Tenho uma filha que mora em Bragança. Amo essa terra. Trouxe eles pra conhecer o Parque e vamos participar do Círio”, disse.