Sedop realiza obras de pavimentação em 12 municípios

09/10/2019 11h32 - Atualizada em 09/10/2019 14h17
Por Barbara Brilhante (SEDOP)

Municípios localizados às margens das rodovias BR-230 (Transamazônica) e BR -163 (Cuiabá-Santarém) recebem, desde junho deste ano, obras de saneamento, mobilidade, infraestrutura e planejamento urbano por meio do Programa Municípios Sustentáveis, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) a partir de recursos financiados pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e pelo New Development Bank (NDB).

Em Porto de Moz, serviços de drenagem já estão em andamentoO Governo do Estado está investindo em obras para ampliação do acesso a serviços de drenagem, pavimentação, terraplenagem e urbanização às populações das cidades de Pacajá, Anapu, Porto de Moz, Itaituba, Trairão, Novo Progresso, Rurópolis, Placas, Uruará, Medicilância, Brasil Novo e Senador José Porfírio.

“Os municípios destas áreas estão em fase de desenvolvimento e funcionam como um corredor para o escoamento da agroindústria e de produtos minerais, tanto os desenvolvidos por eles quanto para os que utilizam as cidades como rota. Além de levar ações de desenvolvimento social, o programa garante melhorias na infraestrutura das cidades e na qualidade de vida da população, principalmente no período do inverno amazônico”, explicou o secretário executivo da Sedop, Ruy Cabral.

Ao todo, serão disponibilizados serviços em mais de 183 quilômetros de vias, distribuídas nos 12 municípios, com investimentos que ultrapassam os R$ 220 milhões. “Temos a pretensão de executar o programa, e expandi-lo para outras cidades, pelos próximos anos. O objetivo é diminuir as desigualdades econômicas no Pará, além de levar desenvolvimento ao interior do Estado”, complementou.

Em Pacajá, tratores atuam na futura pavimentação de viasA previsão é que estas primeiras obras sejam finalizadas até final de 2020. “Estamos com as obras bem avançadas. Em Uruará, por exemplo, na região sudoeste, mais de 20% dos projetos já foram executados”, concluiu o secretário.