Produtores de leite recebem créditos de mais de R$ 1 milhão

27/09/2019 15h01 - Atualizada em 27/09/2019 16h52

As tecnologias discutidas entre Emater e produtores, para fortalecimento da produção de leite no município, vão desde modernos sistemas de irrigação até pastejo rotacionado, que consiste na divisão da área de pastagem em piquetes. Créditos de fomento para a pecuária de mais de 1 milhão de reais foram concedidos para produtores de leite atendidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), no município de Bom Jesus do Tocantins, região sudeste. O auxílio foi disponibilizado para o fortalecimento de projetos de incentivo ao leite aprovados pela Emater, com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) – Mais Alimentos.

O Mais Alimentos oferta recursos para investimentos em infraestrutura produtiva da propriedade familiar para criar condições necessárias para o aumento da produção e da produtividade. No caso dos agricultores de leite atendidos pelo escritório da Emater no município, foram R$ 729 mil reais para investimentos na produção e R$ 282 mil para melhoramento genético e infraestrutura da propriedade.

A pecuária do município de Bom Jesus do Tocantins está em processo de modernização do rebanho, já que muitas propriedades estão iniciando a fertilização das pastagens com a incorporação de insumos, como calcário e adubação com análise do solo. Dentro do contexto está também a divisão de pasto, reforma de pastagens, implantação de cerca elétrica, recuperação de pastagens antigas, além de alternativas para alimentação do gado no período seco.

“Com os créditos do Pronaf Mais Alimentos, há, também, o compromisso de acompanhar e orientar os produtores em suas propriedades rurais, para a implantação de tecnologias viáveis e adaptadas, e que também podem receber, futuramente, créditos do Pronaf. Para isso, realizamos dia de campo, visitas técnicas, oficinas, cursos, palestras e implantações de unidades de observação em parceria com agricultores e instituições”, explica Fernando Araújo, engenheiro florestal e chefe local da Emater no município de Bom Jesus do Tocantins.

As tecnologias discutidas entre Emater e produtores, para fortalecimento da produção de leite no município, vão desde modernos sistemas de irrigação até pastejo rotacionado, que consiste na divisão da área de pastagem em piquetes. “Durante os estudos, a Emater leva em consideração uma série de fatores: condições de clima, capacidade de endividamento do produtor, custos de insumos na região e genética”, finaliza Araújo.

Dentro da pecuária no município, a instituição estadual já visitou cerca de 150 famílias de agricultores familiares, o que resultou em 257 atendimentos nas diversas cadeias produtivas, como fruticultura, agricultura, horticultura, além do próprio leite.

Todas as ações realizadas pela Emater na cidade estão dentro Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Proater) 2019, e compõem as metas estabelecidas pelo Governo do Estado do Pará para o fortalecimento da agricultura familiar e médio produtor rural. 

Por Rodrigo Reis Emater (EMATER)