Segurança será intensificada no sudeste paraense por meio de convênio

17/09/2019 13h42 - Atualizada em 17/09/2019 15h16
Por Aline Saavedra (SEGUP)

Na foto, o diretor de relações institucionais da Vale, Luiz Osório, e o governador Helder Barbalho.O Governo do Pará firmou um convênio com a empresa mineradora Vale a fim de estruturar ainda mais as ações de segurança pública no sudeste paraense. O investimento para este convênio será de R$ 3,1 milhões e terá duração de um ano e seis meses, podendo ser renovado por igual período. A assinatura foi realizada na manhã desta terça-feira (17), no Palácio dos despachos, com a presença de autoridades do Estado, da Mineradora e também do ex-secretário de segurança pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame. 

O termo de cooperação prevê o fortalecimento de ações realizadas pelas polícias Civil e Militar, nos municípios de Canaã dos Carajás, Curionópolis, Marabá, Ourilândia do Norte, Parauapebas e Eldorado dos Carajás, cidades estas contempladas pelas operações da mineradora. O convênio poderá ainda atender outros municípios, conforme definição da Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup), responsável pela coordenação e execução do projeto. 

A iniciativa reafirma o compromisso do Governo em garantir a paz social, seja por meio de ações estatais, sejam em parceria com instituições públicas ou privadas, como explicou o governador do Pará, Helder Barbalho, durante a cerimônia de assinatura do convênio. 

"Entendemos que a responsabilidade com a sociedade deve ser do poder público, mas também construída com aqueles que estejam atuando no nosso Estado, e partir daí temos buscado dialogar com a iniciativa privada, como a parceria estabelecida com a Companhia Vale, que aceitou a convocação por parte do Governo, e atuará além da atividade da mineração no Estado, alcançando lugares diferentes do território onde atua", ressaltou.

O convênio poderá se estender ao Programa Educacional de Resistência às Drogas, vinculado à Polícia Militar.Na prática, a parceria permitirá apoio nos deslocamentos de tropas em missões, além de suporte logístico e material para outras ações de segurança e inteligência das polícias Civil e Militar, como o fornecimento de combustível para os veículos locados de uso específico para as polícias civis e militares que atuam nessas regiões e aquisição de oito drones. O acordo prevê ainda que a Vale disponibilize deslocamentos aéreos, ferroviários e rodoviários, em caso de demandas excepcionais de segurança pública, para os municípios estabelecidos no acordo. 

De acordo com o diretor de relações institucionais da Vale, Luiz Osório, a integração na iniciativa junto ao governo vai de encontro com o princípio adotado pela Vale. Que é o compromisso com o desenvolvimento do Estado do Pará. "Queremos de fato nos engajar. A Vale está decidida a ser um catalisador de fortalecimento da segurança pública nas cidades que crescem junto às nossas ações. É uma honra fazer parte de um projeto tão importante como esse", afirmou.  

Prevenção -  Objetivando atuar não apenas nas consequências, mas também combater as causas que geram a violência, o convênio poderá se estender ao Programa Educacional de Resistência às Drogas, vinculado à Polícia Militar, em especial aos municípios contemplados. O Proerd atua na educação primária por meio de um método pedagógico educacional e emprego de policiais instrutores altamente capacitados e que representam os suportes para o convencimento dos alunos alcançados pelo programa.

"A Vale é uma grande parceira e vem colaborando para os projetos de reforma e aparelhamento, como o posto de policiamento na Vila Sanção, em Parauapebas, e possibilitando a PM e PC, o aparelhamento nos equipamentos, como veículos, na disponibilização de combustível e auxílio nas ações onde a mineradora opera", finalizou o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado.