Hospital cultiva hortaliças hidropônicas e melhora qualidade dos alimentos servidos

13/09/2019 12h03 - Atualizada em 13/09/2019 13h26
Por Jéssica Ayres (HRPM)

O cuidado com a preservação do meio ambiente e a produção de hortaliças mais saudáveis e livres de agrotóxicos impulsionam a busca por novas técnicas de cultivo, entre elas, o sistema hidropônico, que vem ganhando a preferência dessa cultura. O Hospital Regional Público do Marajó (HRPM) associa essa produção alternativa à horta de cultivo primário e 100% orgânica, já cultivada pela unidade, para compor os alimentos produzidos e servidos aos colaboradores, usuários e seus acompanhantes.

O sistema hidropônico consiste na técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada que contém água e todos os nutrientes essenciais ao seu desenvolvimento. O método de cultivo foi vastamente estudado pelo assistente administrativo do HRPM, Wilson Frazão, que é estudante de Biologia da Universidade Federal do Pará, em Breves.

No hospital, o sistema foi implantado mês passado e ganhou dimensões de cultivo com a montagem de horta suspensa, por meio de estrutura composta por dois tubos de 73 milímetros de diâmetro e de 3,0 metros e 3,30 metros de comprimento, respectivamente, que receberam sementes de rúcula e alface cereja.

“Trabalhamos para fornecer uma alimentação sempre com a melhor qualidade possível, então recorremos ao sistema de hidroponia, assim conseguiríamos aumentar a capacidade produtiva da horta, sem alterar o espaço físico”, explicou Wilson. Segundo ele, o formato de ecocultura vai reduzir o tempo de cultivo em 50%, além de aumentar a capacidade produtiva da horta, sempre com a mesma qualidade e preocupação com usuários e com o meio ambiente. Isso sem contar o baixo custo.

De acordo com Wilson Frazão, após diversos experimentos, foi desenvolvida uma fórmula nutritiva totalmente orgânica com base no produto líquido adquirido (chorume), através do processo de compostagem de resíduos orgânicos. Outros estudos serão aprimorados para aperfeiçoar as técnicas implantadas, antes de investir na ampliação do sistema. Segundo pesquisas realizadas por Frazão, o hospital é o único que se utiliza desta técnica de cultivo.

Investimentos – O Hospital do Marajó possui uma horta orgânica com 180m², que é responsável por 80% dos legumes consumidos nas alimentações diárias servidas para colaboradores, usuários e acompanhantes. Assim, é possível manter uma dieta saudável e devidamente balanceada pelo Setor de Nutrição e Dietética (SND), que é de fundamental importância para a evolução do quadro de saúde do usuário.

Desde 2018, os resíduos orgânicos produzidos na cozinha do hospital foram transformados em adubo 100% natural, por meio do processo de compostagem, feito no próprio local.

Serviço:
O Hospital Regional Público do Marajó é uma unidade do Governo do Pará que oferece atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, das 7 às 18h, e está localizada na Avenida Rio Branco, 1.266, Centro, na sede municipal de Breves. Mais informações: (91) 3783-2140/ 2127.