Serviços itinerantes chegam a mais de mil pessoas no interior do Estado

05/09/2019 17h39 - Atualizada em 05/09/2019 18h09
Por Eduardo Vilaça (DETRAN)

Durante o mês de agosto, o Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) levou o seu atendimento para 15 municípios do Estado, alcançando um total de 1.524 pessoas. As ações foram divididas em três fases, sendo que seis municípios receberam a primeira e outros nove receberam as segunda e terceira etapas.

O diretor de Habilitação de Condutores e Registro de Veículos (DHCRV), Joércio Barbalho, explica que as ações itinerantes são de extrema importância, devido à demanda muito grande no interior do estado. "Esse atendimento evita que os moradores se desloquem para outros municípios, descentralizando os serviços da sede do órgão", diz.

Oriximiná, Mocajuba, Novo Repartimento, Itupiranga, Vigia e Santo Antônio do Tauá receberam a primeira fase e tiveram 975 pessoas atendidas. Os serviços oferecidos foram: captura de biometria e imagem, primeira habilitação, renovação da Carteira Nacional de Trânsito (CNH) e a mudança de categoria, além dos exames médicos e psicotécnico.

Os municípios que receberam as segunda e terceira fases foram: Monte Alegre, Baião, Mocajuba, Cametá, Conceição do Araguaia, Santana do Araguaia, Cametá, Pacajá, Medicilândia e Muaná, contemplados com a oferta dos serviços de emissão de boletos para exames teóricos e aplicação da prova e exame veicular. 

O agricultor Jovelino da Silva conta que o atendimento itinerante em Santo Antônio do Tauá facilitou bastante a sua vida. "O serviço foi rápido e eu não precisei me deslocar para uma Ciretran, em outro município, para renovar a minha CNH", contou.

Já Antônio dos Santos, um dos servidores do órgão que estiveram presentes nas ações, conta que, apesar de ser uma equipe pequena, o grupo conseguiu dar conta de atender a população satisfatoriamente. "A gente chega para fazer esses serviços para uma população que não tem uma agência de atendimento do Detran. Quando vemos que a nossa presença ajuda as pessoas, é um sentimento muito bom, pois cumprimos a nossa missão", explica.

Colaborou: Maria Clara Silva