Polícia prende acusados de tentativa de assalto em prédio estadual

05/09/2019 14h24 - Atualizada em 05/09/2019 16h20
Por Walrimar Santos (PC)

Cinco pessoas foram presas durante a operação “La Casa de Papel”, realizada nesta quinta-feira (5), em Belém. A ação policial é resultante de investigação que identificou o grupo criminoso responsável pela tentativa de assalto ao edifício sede da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefa), localizado na rua Municipalidade com avenida Visconde de Souza Franco, bairro do Reduto, na capital.

Dos cinco mandados de prisão, três investigados – Anderson Luís da Silva, Celso Pascoal Raiol da Silva e Silvio Robson Ribeiro dos Santos – já estavam presos, respondendo por outros crimes, e tiveram as ordens judiciais de prisão cumpridas na cadeia.

Os outros dois acusados são Rossy Abel Martins de Souza Leão, apontado como o líder do bando, e Francisco Barbosa Brito dos Santos, vigilante que estava no prédio da Sefa no dia do crime, ocorrido dia 29 de junho deste ano. Eles já estão recolhidos à disposição da Justiça.

Operação – Segundo o delegado Walter Resende, diretor da Seccional do Comércio e responsável pela condução do inquérito, a ação policial foi deflagrada por volta de 6h. As investigações mostraram que o objetivo do grupo de assaltantes era arrombar o caixa eletrônico instalado no prédio do órgão público estadual. Com a reação dos vigilantes, houve intensa troca de tiros.

Após o crime, a polícia coletou indícios do local do crime e o depoimento dos vigilantes, bem como de testemunhas que estavam presentes na ocasião. As investigações apontaram a participação de um dos vigias, que estava de plantão na guarita e facilitou a entrada do grupo no prédio. Diante disso, foram solicitadas à Justiça medidas cautelares de custódia preventiva de todos os envolvidos no crime.

A operação foi coordenada pela Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM). Participaram da operação policiais civis da Seccional de São Brás, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), do Grupo de Pronto-Emprego (GPE) e Seccional do Comércio, sob o comando dos delegados Marco Antonio Duarte, titular da DPM, e Walter Resende.