Ação de cidadania realiza mais de 3 mil atendimentos à população em Marabá

04/09/2019 20h50 - Atualizada em 05/09/2019 09h55
Por Walrimar Santos (PC)

O Governo do Pará, por intermédio da Secretaria Regional do Sul e Sudeste do Pará e da Polícia Civil, realizou mais de 3 mil atendimentos à população, em três dias de ação de cidadania em Marabá, município-polo da região. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (4), no Centro de Convenções Carajás, na sede municipal, pelo secretário regional de Governo, João Chamon Neto, e pelo delegado-geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira, durante solenidade de encerramento das atividades socioassistenciais. Os serviços à população continuam até o próximo dia 14, com a emissão de uma média de 400 carteiras de identidade.

Na avaliação do delegado-geral, os resultados da programação foram "extremamente satisfatórios", possibilitando à população o acesso a serviços gratuitos e de qualidade, além de atender necessidades da comunidade pelo documento de identificação civil. A ação de cidadania resultou da articulação com o gabinete do delegado-geral, que determinou a emissão das 4 mil unidades do documento gratuitamente. 

Vários serviços - Hoje, o público contou com serviços diversos no local. Pela manhã, foram oferecidos atendimentos estéticos, como limpeza facial e maquiagem. Muitas pessoas aproveitaram também os serviços de saúde, como aferição de pressão arterial e teste de glicemia, além de testes rápidos de verificação de HIV, hepatites B e C, e sífilis. À tarde, também foi realizada uma programação de lazer, com as apresentações de dança pelo Grupo “Mulheres Margaridas” e de um grupo de mulheres indígenas de Marabá.

Foram emitidas certidões de nascimento e casamento, e oferecidas orientações jurídicas. Dezenas de mulheres buscaram orientações na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) sobre violência doméstica e familiar, registros de boletim de ocorrência, requerimento de medidas protetivas, encaminhamento para exame pericial e atendimento social pela Fundação ParáPaz. 

Conforme a delegada Claudilene Souza Maia, do Projeto Polícia de Proximidade, a ação visa promover a aproximação com a comunidade e atender à demanda da população pelo documento de identidade. "Mostrar uma nova visão da Polícia Civil, não apenas de combate ao crime, mas uma polícia parceira e que presta orientação e prevenção", destacou a delegada, acrescentando a importância da integração com outras instituições nas ações realizadas no município, como Faculdade de Carajás, Prefeitura Municipal, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PA) e movimentos sociais de mulheres.