Hospital faz alerta sobre diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil

02/09/2019 09h37 - Atualizada em 02/09/2019 17h07
Por Marcelo Leite (HOIOL)

A Praça Batista Campos, em Belém (PA), foi o local escolhido para a primeira ação da Campanha Setembro Dourado, que será realizada pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, durante todo o mês. O objetivo é alertar a sociedade sobre sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e a importância do diagnóstico precoce. A programação ocorreu no domingo (1º).

Assim como em edições anteriores, é no mês de setembro que o hospital intensifica as ações junto à comunidade, para levar orientações sobre a doença nas praças, escolas e universidades. A ideia é conscientizar a população, principalmente as famílias, de que o câncer infantil existe e que um diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura.

“Infelizmente, os sintomas são inespecíficos e se parecem com muitas doenças comuns da infância, porém, com um diferencial que os pais devem ficar atentos: a persistência desses sintomas e seus agravamentos”, esclarece a enfermeira do hospital, Elisangela Lopes.

Para o segurança Renato Natalino do Santos, o tradicional passeio pela praça aos domingos com o filho Arthur acabou sendo uma oportunidade para tirar todas as dúvidas sobre o câncer. “Geralmente, esse é um assunto que a gente só vê ou ouve falar pela televisão”, conta Renato, que parabenizou o hospital pela campanha. “Esse tipo de ação é importante porque facilita a comunicação com os especialistas e deixa a gente mais atento à saúde dos nossos filhos”, complementou.

Doença

O câncer infantojuvenil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias, tumores cerebrais e os linfomas.

Os primeiros sinais e sintomas que geralmente surgem são: febre prolongada; infecções frequentes em crianças que eram anteriormente saudáveis; perda de peso considerável, sem nenhuma explicação; dores nas pernas, nos braços e no corpo todo; cansaço; falta de vontade de brincar; dores de cabeça frequentes, acompanhadas de vômito; manchas roxas pelo corpo; aumento de volume abdominal; irritabilidade, principalmente nas crianças menores; aparecimentos de caroços no pescoço, virilha e barriga.

Para que o câncer infantojuvenil seja diagnosticado precocemente, os pais, os cuidadores, professores e familiares devem ficar atentos ao surgimento desses sintomas e procurar imediatamente um médico, não necessariamente um oncologista. O objetivo é começar a pesquisa inicial, para descartar a possibilidade de uma doença mais grave.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 12.500 novos casos de câncer devem ser diagnosticados este ano no Brasil. Desses, cerca de 70% podem ser curados se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

Sobre o Hospital
Referência para o diagnóstico e tratamento especializado do câncer infantojuvenil no Pará, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo atende atualmente cerca de 900 crianças de municípios do Pará e de estados vizinhos, como o Amapá. Em três anos, foram mais de 800 mil atendimentos realizados, entre eles 87.384 sessões de quimioterapia e 41.049 consultas, com um índice de aprovação atual de 98% dos usuários.