Polícia Militar apreende 41 tabletes de pasta base de cocaína em Santarém

31/08/2019 13h24 - Atualizada em 31/08/2019 16h57
Por Taiane Figueiredo (PM)

Equipes do 35º Batalhão da PM e os tabletes de pasta base de cocaína retirados de circulaçãoEquipes do 35º Batalhão da Polícia Militar apreenderam 41 tabletes de pasta base de cocaína no município de Santarém, no oeste do Pará. A carga estava sendo transportada de barco e, segundo as primeiras informações, é oriunda do município de Tabatinga, no Estado do Amazonas. Três pessoas foram presas durante a ação policial, realizada no início da manhã deste sábado (31). Considerada a maior já realizada pelo 35º Batalhão da PM, a apreensão de drogas ocorreu durante a Operação “Porto dos Milagres”, deflagrada na área portuária de Santarém.

Os policiais militares faziam abordagens de rotina na orla do Porto dos Milagres, no bairro Uruará, e notaram um veículo com dois homens em atitude suspeita. Durante a busca, uma embarcação de pequeno porte, conhecida como “bajara”, se aproximou do local onde estava estacionado o veículo e também foi revistada pelas equipes. No barco foram encontrados 41 tabletes de pasta base de cocaína, escondidos em caixas de isopor.

O pequeno barco que transportava a carga também foi apreendido pelos policiais“A droga teria vindo de Tabatinga, a mais de 1.700 quilômetros de Santarém, e a apreensão realizada na manhã de hoje é um grande impacto no tráfico de drogas da região”, informou o tenente-coronel Wagner Melo Almeida, comandante do 35º Batalhão da PM.A droga apreendida chegou a Santarém em um barco, oriunda do Amazonas

Damião Ramos Leitão, Jaime Costa Gomes e Ronilson Soares Ferreira foram presos em flagrante e conduzidos para a 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil em Santarém, junto com o entorpecente apreendido, o carro que aguardava a carga e a embarcação usada no transporte.

O coronel André Carlos de Oliveira, comandante de Policiamento Regional I, com sede em Santarém, ressaltou a a importância da atitude proativa dos policiais militares, que estavam atentos à movimentação no porto da cidade e impediram que a droga chegasse a outros destinos.