Ioepa participa do lançamento de cartilha contra violência sexual infantil

26/08/2019 22h32 - Atualizada em 27/08/2019 10h19
Por Ailson Braga (IOE)

Cartilha contra violência sexual infantil“Uma campanha de esclarecimento e alerta para que o Estado do Pará saia posição de ser um dos que mais praticam a exploração de crianças e adolescentes”, ressaltou o presidente da Imprensa Oficial do Estado do Pará, Jorge Panzera, no lançamento oficial do Projeto “Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes é Crime!”, com a divulgação de cartilha, gibi e cartazes no início da noite desta segunda-feira (26), no estande da Ioepa, na 23ª Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. A programação teve a presença de Alberto Campos, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará (OAB-PA), e Ricardo Melo, presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança da entidade.

Alberto Campos afirmou que o projeto é um passo importante na prevenção a esse tipo de crime. “Precisamos olhar aquela população do Marajó, que é a que mais sofre com o tráfico de pessoas e a exploração sexual infantil. A repercussão do projeto foi a melhor possível. Quando nós postamos nas redes sociais o lançamento da cartilha e do gibi, várias pessoas que têm acesso às mídias sociais começaram a perguntar quando nós iríamos para o Marajó, lembrando-nos que o arquipélago não é só Soure e Salvaterra. Todos pediram que façamos o lançamento pessoalmente. Certamente, nós da OAB, estaremos disponíveis para ir ao Marajó fazer isso”, disse ele.

O presidente da OAB-PA lembrou que uma das missões de sua gestão é interiorizar as ações da Ordem para toda a sociedade civil. “É um projeto feito com muito carinho. Um projeto muito bonito, e esperamos que alcance o maior número de pessoas possível”, frisou.

Ricardo Melo destacou a participação da Ioepa na impressão do material didático para as crianças e professores das cidades marajoaras de Portel, Curralinho e Breves, que serão atendidas inicialmente pelo projeto. “A previsão é irmos ao Marajó em setembro, em uma escola de cada um dos três municípios, e fazer a apresentação da discussão sobre violência sexual contra a criança e adolescente, de forma lúdica para as crianças com o gibi, e orientando os professores”, informou.

Jorge Panzera enfatizou que OAB, no Brasil e no Pará, é uma das principais organizações da sociedade civil, sempre envolvida em causas que defendem segmentos importantes. “A OAB sempre tem o olhar voltado para pensar o País, a democracia e a liberdade. No caso dessa parceria específica, a OAB do Pará se volta a atender uma área que é muito sensível em nosso Estado, e em especial na região do Marajó, que é o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. Esse é um projeto muito importante da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, pegando uma área que nos envergonha muito no Estado do Pará, que é ainda ter essa chaga. Da nossa parte, é uma contribuição com o que podemos humildemente oferecer, que são os nossos recursos da gráfica e editora da Ioepa, para imprimir os materiais dessa campanha", ressaltou o presidente da Imprensa Oficial.

Serviço: O estande da Ioepa fica em frente à Arena Multivozes, na 23ª Feira Pan-Americana do Livro e das Multivozes, que prossegue até 1º de setembro, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, das 10 às 21 h.