Programa Forma Pará é lançado pelo Estado e universidades públicas

20/08/2019 16h21 - Atualizada em 20/08/2019 18h36
Por Jeniffer Galvão (SECTET)

O secretário Carlos Maneschy (e) assina o convênio com a UFPA, Unifesspa e UepaA assinatura de convênios entre o governo do Estado e 14 prefeituras marcou, na manhã desta terça-feira (20), o lançamento oficial do Programa Forma Pará, em solenidade realizada no Teatro Waldemar Henrique, em Belém. Os convênios firmados, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e Universidade do Estado do Pará (Uepa), envolvem os 14 municípios alcançados na primeira versão do "Forma Pará".

Os primeiros convênios foram assinados com as instituições públicas de ensino superior. Em seguida, os representantes dos municípios assinaram o documento que oficializa a parceria na oferta de vagas de cursos superiores em suas localidades. Na mesa de abertura estavam o secretário de Ciência e Tecnologia, Carlos Maneschy; o reitor da Uepa, Rubens Cardoso; o reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho; o reitor da Unifesspa, Maurílio Monteiro, e a prefeita de Mocajuba, Elieth de Fátima Braga, representando os demais prefeitos e autoridades municipais presentes.

Expansão da oferta - O reitor Emmanuel Tourinho enfatizou que o Governo do Pará compreende a importância da educação para o desenvolvimento do Estado. “A melhor aposta que se pode fazer para superar as dificuldades e carências da nossa população é o investimento em educação. Parabenizo o governador Helder Barbalho e o secretário Carlos Maneschy por essa iniciativa, que já nasce vitoriosa”, disse Emmanuel Tourinho, afirmando que o avanço na oferta de cursos de nível superior só é possível por meio da parceria entre o Estado, as instituições e as prefeituras. “Só é possível avançar, estender a oferta de vagas, juntando os esforços dos que têm compromisso com a população”, ressaltou o reitor da UFPA.

Referindo-se à grande procura dos paraenses por um curso superior, o reitor da Uepa, Rubens Cardoso, contabilizou o déficit no ensino superior, informando que ao somar todas as vagas ofertadas pelas instituições públicas do Pará há cerca de 17 mil vagas, e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) inscrevem-se mais de 250 mil pessoas no Estado. “O Programa Forma Pará é uma oportunidade ímpar. Possibilita formar mais e melhor as pessoas em seus próprios municípios, que ao indicar os cursos ofertados atende vocações específicas, e o desenvolvimento virá de forma sustentável e benéfica”, acrescentou o gestor da Uepa.

Pressão por melhorias - Com a implantação de cursos de graduação nos municípios onde não há campus universitário, Maurílio Monteiro acredita que haverá maior cobrança dos profissionais formados sobre as políticas públicas locais, aumentando a pressão social sobre as administrações. “Será uma cobrança boa, que fará com que todos cresçam”, frisou o reitor da Unifesspa, dirigindo-se aos prefeitos e secretários municipais presentes. Maurílio Monteiro também destacou sua alegria de participar da implantação do Programa, e elogiou a iniciativa do governo do Estado. “Num momento em que enfrentamos problemas gravíssimos com o contingenciamento dos investimentos nas universidades federais, a sociedade paraense responde com uma parceria que expande a oferta de vagas. Estou muito feliz de participar desse momento”, reiterou.

O secretário, os reitores e a prefeita de Mocajuba compuseram a mesa de aberturaA prefeita Elieth Braga concordou com o reitor da Unifesspa, dizendo que a cobrança sobre as administrações municipais será maior depois da implantação de cursos de nível superior, aumentando a pressão pelo desenvolvimento local. Ela enfatizou, ainda, a importância da educação para o crescimento da sociedade. “A educação é tudo. Sem ela não há desenvolvimento. Em apenas sete meses de governo já temos um programa como esse. Tenho certeza que com o governador Helder Barbalho e o secretário Carlos Maneschy o Pará vai avançar muito mais”, declarou a prefeita de Mocajuba.

Compromisso de governo - O secretário Carlos Maneschy agradeceu as palavras de incentivo da prefeita e dos reitores, ratificando o compromisso do Governo Helder Barbalho com o investimento em educação como meio para alcançar o desenvolvimento não apenas econômico, mas também social e humano da população paraense. “O 'Forma Pará' vem diminuir o déficit da oferta de vagas no ensino superior no Estado. Sabemos que as desigualdades são imensas e históricas. Uma das que mais me incomodam é a assimetria na educação. Vamos oferecer pelos menos 4 mil novas vagas em quatro anos. Pode parecer pouco diante da demanda, mas, com certeza, é muito mais do que foi feito antes”, ressaltou o secretário, reafirmando seu compromisso pessoal com a expansão do ensino superior público em território paraense.

O resultado do processo seletivo especial, realizado pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) nos 14 municípios que já assinaram os convênios nesta terça-feira, será divulgado na próxima quinta-feira (22). Estão em disputa 900 vagas, em oito cursos e 18 turmas. Mais 100 vagas serão ofertadas em Mosqueiro (distrito de Belém).

Mais informações sobre o processo seletivo estão no site da Fadesp - https://portalfadesp.org.br/