Imprensa Oficial é parceira de projeto contra violência sexual infantil

20/08/2019 16h20 - Atualizada em 20/08/2019 18h42
Por Ailson Braga (IOE)

Fruto de uma parceria entre a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Pará) e Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa) firmada em maio passado, as cartilhas, gibis e cartazes do projeto “Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes é Crime!” foram lançados na tarde de segunda-feira (19), na sede da OAB-Pará, em Belém, com a realização do seminário “Educação, Violência e Atendimento: interfaces com a infância e adolescência na Amazônia”.

O assessor da Ioepa, Michel Sodré (d), reiterou a participação do órgão na luta pelos direitos humanosO assessor Michel Sodré representou a Ioepa na cerimônia e destacou a parceria entre a Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente da OAB e a Imprensa Oficial na produção e impressão do material de divulgação do projeto. “A Ioepa trabalhou na confecção desse material pedagógico, que serve para o enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes em nosso Estado”, informou o assessor do órgão.

Michel Sodré disse que participou da mesa de abertura do seminário na OAB-Pará, evento que contou com a presença de um público marcado pela representatividade, além dos membros da comissão e de diversas autoridades. A partir de setembro, as cartilhas, gibis e cartazes serão divulgados em caravana pelos municípios de Breves, Portel e Curralinho, no Arquipélago do Marajó, escolhidos pelo projeto.

Durante a cerimônia, o assessor enfatizou o papel da Imprensa Oficial nessa parceria, informando que a Ioepa, partir deste ano, coloca à disposição da luta pelos direitos humanos no Pará toda a sua infraestrutura institucional. “Nossa gráfica e nossa editora estão disponíveis para trabalhar na defesa da garantia dos direitos humanos. A Ioepa se põe à disposição dessa luta. À disposição para trabalhar contra a exploração de crianças e adolescentes, com tudo o que pudermos oferecer para fortalecer as políticas públicas em favor dessa luta”, garantiu Michel Sodré.