Terminal Hidroviário registra movimento 30% maior em julho de 2019

02/08/2019 12h36 - Atualizada em 02/08/2019 13h53
Por Bruno Magno (CPH)

O Terminal Hidroviário de Belém (THB) recebeu 128.700 mil usuários durante as férias escolares de julho deste ano. Os números apontam crescimento de 30% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 99 mil passageiros passaram pelo espaço. Os dados são da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), responsável pela administração do local.

"A partir do momento que novas linhas começaram a operar no Terminal este ano, nós recebemos novos passageiros e, consequentemente, aumentamos o número de usuários. O Governo vem trabalhando para melhorar a vida da população e no Terminal Hidroviário de Belém, o passageiro encontra conforto, segurança e uma equipe qualificada para servir. Então, esses números demonstram que o passageiro está satisfeito com os nossos serviços", destaca Abraão Benassuly, presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará.

De acordo com os números, foram registrados 32.175 mil passageiros por semana e 4.151 mil por dia. Os horários de maior movimento foram de 06h às 9h30 e 12h30 às 16h, já os dias da semana com maior movimento foram as sextas-feiras e os sábados. Desde a inauguração do THB, em 2014, mais de 3 milhões de usuários já passaram pelo espaço.

Assim como no ano passado, os destinos mais procurados pelos veranistas que passaram pelo THB foram o Camará, que dá acesso aos municípios de Soure, Salvaterra, Joanes e Cachoeria do Arari, no Marajó; seguido de Macapá, no Amapá, e Ponta de Pedras, também no Marajó.

Ações

Para garantir uma boa viagem, 10 agentes e fiscais da CPH prestaram auxílio aos usuários do Terminal Hidroviário de Belém durante todos os dias da semana em julho, nos turnos manhã e tarde. Os agentes circularam pelos corredores principalmente nos horários de embarque e desembarque de passageiros, esclarecendo dúvidas e orientando sobre questões de segurança.

"Em um trabalho de inclusão, a maior inovação este ano foi disponibilizar uma profissional em Libras e o Código de Defesa do Consumidor em Braile para os usuários. Mas também destaco a qualificação dos nossos funcionários, que se comunicam em outras línguas como inglês e francês para atender os turistas. Sem esquecer do trabalho de orientação aos passageiros realizado por nossos agentes e fiscais, que estão treinados para receber os usuários de dentro e fora do país", finaliza Benassuly.