Sessão especial na Alepa dá início à Semana Estadual de Ciência, Tecnologia

25/06/2019 12h18 - Atualizada em 25/06/2019 13h18
Por Jeniffer Galvão (SECTET)

Uma sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) abriu, nesta segunda-feira (24), a primeira Semana Estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento, realizada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) em parceria com diversos órgãos e entidades governamentais e da sociedade civil. O evento, que é realizado até a próxima quinta-feira (27), vem ao encontro de uma das diretrizes do programa de governo da gestão Helder Barbalho que se determina a "apoiar fortemente, como fator do desenvolvimento econômico, a geração de tecnologias que possam viabilizar projetos e impulsionar a geração de novos negócios, e por consequência benefícios para a população como um todo, sempre tendo em foco o aproveitamento dos nossos recursos naturais, humanos e culturais", registra o documento.

O deputado Dirceu Ten Caten, autor da lei que institui a Semana e presidente da sessão especial, destacou que o propósito dele ao apresentar o projeto de lei foi "promover, incentivar e divulgar o conhecimento técnico-científico, ferramenta precípua do desenvolvimento social e econômico do Estado".

O deputado anunciou que ainda neste semestre será votada a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) onde está prevista, por iniciativa dele, a aprovação de autorização do parlamento para o remanejamento de recursos de outras áreas para o investimento em ciência, tecnologia e inovação.

"Não há país de sucesso que não tenha feito investimentos massivos em educação e em ciência e tecnologia. São esses os principais pilares do desenvolvimento", disse, enfático, o titular da Sectet, Carlos Maneschy. Ele ressaltou a necessidade de unir os setores do governo, empresariado e instituições de ensino e pesquisa para mudar o modelo de exploração econômica do Estado, que precisa ir além da exportação de matéria prima e criar uma indústria voltada para produtos com maior valor agregado.

O secretário enalteceu ainda a iniciativa prevista na LDO para que o governo possa fazer uso de recursos de outras áreas na ciência e tecnologia sem a prévia aprovação do parlamento. "O insumo do desenvolvimento de maior valor é o conhecimento. Não há nenhuma possibilidade de sucesso de uma nação se a preocupação maior não for a formação da sua gente, desde a educação básica até o nível da ciência e da pesquisa. Os desafios são muitos. O tempo é hoje", enfatizou Maneschy, destacando que o governo está firme nesse propósito.

Também fizeram parte da mesa o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Iran Lima; a secretária adjunta da Sectet, Edilza Fontes; o presidente do Parque de Ciência e Tecnologia (PCT Guamá), Rodrigo Quites; o vice-presidente da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), Nilson Azevedo; o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), Wilson Schubert e o representante da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Paulo Contente. Todas essas instituições são parceiras na realização da Semana Estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento que segue com programação até o dia 27. Confira a programação.