Escola Erotildes Frota promove gincana ecológica em Ananindeua

08/06/2019 00h02 - Atualizada em 08/06/2019 10h17
Por Leidemar Oliveira (SEDUC)

Alegria, animação e música. Foi com essa energia que a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Profª Erotildes Frota Aguiar, em Ananindeua, realizou nesta sexta-feira (7) a "1° Gincana Ecológica - Por uma escola sustentável", alusiva ao mês do meio ambiente. Em média, 400 alunos participaram do evento com apresentações de paródias, exposição de artesanato, distribuição do sabão produzido pelos mesmos e desfile ecológico, de roupas feitas com material reciclável. A programação foi aberta ao público.

O objetivo da gincana é interagir e socializar a comunidade escolar com o meio ambiente, em uma ação pedagógica voltada para a educação ambiental e ecológica. Durante todo mês de maio os alunos se mobilizaram na arrecadação de materiais recicláveis para produção das peças, tecidos de sombrinhas, sacos de lixo, revistas e jornais foram utilizados para fazer as roupas do desfiles, o que serviu de inspiração para todos que participaram do evento.

Ana Cláudia Lopes, professora e organizadora do evento, frisa a importância de conscientizar os jovens durante a vida escolar, e o quanto é gratificante fazer parte dessa jornada. "Os alunos abraçaram a ideia e trabalharam nela durante todo o mês". "A perspectiva foi boa, era isso que eu esperava animação, colaboração não só dos alunos, mas da comunidade em si", completou.

Ivonete Cordeiro, diretora da escola, explica que a gincana uniu toda a comunidade escolar em um único propósito, conscientizar. "Quando a professora Ana Cláudia trouxe a ideia os outros professores logo aprovaram o projeto, todos se mobilizaram na coleta, hoje a escola está em festa e vai ficar aberta para que todos possam participar", frisa.

Kathleen Carneiro, 13 anos, aluna do 7º ano do ensino fundamental, produziu uma fantasia feita com jornal, a estudante fala o quanto ela aprendeu com o projeto. "O projeto me mostrou que tudo pode ser utilizado, nós produzimos sabão com óleo usado, fantasias lindas com jornais e revista, aprendi muito com tudo isso", afirmou.

Lays Teixeira, 16 anos, está no 3ª ano do ensino médio, a jovem declara que o projeto chegou tarde para ela, pois está no último ano na escola, porém muito outros alunos ainda vão aproveitar nos próximos anos. "O projeto nos sensibiliza a cuidar do que é nosso, o meio ambiente é de todos, eu estou saindo, mas meus colegas podem usufruir desse projeto tão legal", concluiu.