EGPA está entre as mais atuantes do Brasil em oferta de cursos a distância

06/06/2019 22h03 - Atualizada em 07/06/2019 09h57
Por Barbara Brilhante (EGPA)

A Escola de Governança Pública do Estado (EGPA) garantiu o 8º lugar no ranking da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), que destaca as instituições do setor público mais atuantes em oferta de cursos na modalidade a distância (EaD), dentre as pertencentes à Rede de Inovação no Setor Público (InaGov).

O ranking foi divulgado durante o 15º Seminário Nacional Abed de Educação a Distância (Senaed), realizado no final de maio, em São Bernardo do Campo, interior de São Paulo (SP), e levou em consideração as maiores produções de conteúdo e abrangência territorial, além do número de alunos certificados anualmente.

A InaGov é formada por organizações e pessoas de diferentes setores da sociedade voltadas a estimular e viabilizar a inovação no Brasil. Somente no setor público, a rede reúne 73 órgãos e instituições da administração direta e indireta, de qualquer nível de governo.

Durante o Seminário, a Abed elegeu os dez associados mais atuantes, dentre eles a EGPA. "As tecnologias devem ser usadas a nosso favor, como as ferramentas de ensino a distância. Temos que participar de forma ativa, acessar e distribuir conteúdo", explicou o coordenador do Ensino a Distância da EGPA, Reynan Abreu.

Alcance - Em 2018, os cursos EaD da instituição alcançaram, em cobertura ativa, 138 dos 144 municípios paraenses, somando um total de 12 mil profissionais certificados. Nos primeiros quatro meses de 2019, os cursos já chegaram a 81 cidades. Hoje, a EGPA oferta 40 cursos nesta modalidade, incluindo os realizados em parceria com a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social (MDS).

"Estamos reformulando a EaD enquanto núcleo da Escola. Já temos estrutura para chegar a todos os municípios do Estado. Hoje, estamos entre as 70 escolas de governo do mundo, junto com a Harvard School. Temos uma boa representação, inclusive internacional", destacou Reynan Abreu.

Além da Abed, a Escola de Governança, com a EaD, também integra a Associação Universidade em Redes (UniRedes). "Essa abertura da escola de poder fazer parte de associações e organizações nacionais e internacionais abre portas para que tenhamos mestrados e doutorados, por exemplo. Participar destes eventos é uma forma de interagir com outras escolas e trazer capacitação, além de qualidade para a instituição", frisou o coordenador.

"Temos a meta de expandir o ensino a distância na EGPA. Vemos esta ferramenta, hoje, como uma forma de chegar a todos os servidores do Estado, incluindo aqueles que não conseguem se deslocar para fazer um curso presencial, por exemplo. Estamos investindo nesta área, visando à qualificação do servidor e, em consequência, as melhorias no serviço público do Estado", complementou a diretora-geral da EGPA, Evanilza Marinho.