Notas


Governo do Pará presta solidariedade à família de paraense vítima da tragédia em Brumadinho (MG)

03/02/2019 14h22
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O Governo do Pará lamenta as mortes das vítimas da tragédia em Brumadinho (MG), em especial a de uma paraense e outra paranaense, que tiveram seus corpos encontrados no último sábado (2). Desde os primeiros dias da tragédia, o Governo vem acompanhando o caso e articulando esforços entre Defesa Civil e o Centro de Perícias Técnicas Renato Chaves no Pará, com os órgãos de Minas Gerais com o intuito de dar apoio aos parentes das vítimas.  

Neste sábado (2), O IML de Belo Horizonte identificou, por meio de impressões digitais, os corpos de Lenilda Cavalcante Andrade, de 36 anos, e de Andrea Ferreira Lima, de 40 anos. Andrea era advogada e trabalhava há 12 anos na Mineradora como empregada de uma terceirizada. Nascida no Paraná, ela morou por 10 anos em Marabá, onde está a maior parte de sua família. A advogada deixa ainda dois filhos, um de seis e outro de 24 anos, que moram em Minas Gerais. 

Lenilda era Técnica em Planejamento e trabalhava há 10 anos como empregada da Mineradora. Natural de Tucuruí, ela começou na Vale em Parauapebas, nordeste do Estado, e há quase três anos foi trabalhar no setor administrativo da Mina Do Feijão, em Brumadinho (MG). Lenilda deixou um filho de 16 anos. 

Os pais de Lenilda, que estão há mais de uma semana em Minas Gerais acompanhando as buscas, reconheceram o corpo da filha no IML de Belo Horizonte na manhã deste domingo (3). O corpo da paraense será cremado.